Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Casa Cor Santa Catarina 2015 apresenta diversos lofts e aposta na integração dos espaços

Mostra segue até dia 17 de julho em Florianópolis e Itajaí

Marciano Diogo
Florianópolis
Rosane Lima/ND
"Loft da Cris" trabalha com contraste entre cores claras e escuras


Diante da baixa remuneração por seus trabalhos no início dos anos 60, artistas que moravam em Nova York procuraram alternativas de moradia que fossem financeiramente mais acessíveis. Encontraram a solução nos antigos galpões industriais relativamente abandonados. Tamanha foi a repercussão na época, que surgiu então um novo estilo de morar: os lofts, residências com espaços amplos que integram os cômodos e ambientes sem divisórias entre quartos, sala, cozinha e banheiros. Grande tendência na arquitetura e design contemporâneos, os lofts são explorados com excelência também na Casa Cor Santa Catarina 2015, que segue com mostras em Florianópolis e Itajaí até o dia 12 de julho.

Na exposição de arquitetura e design na Capital, a regra é integração quando se trata de lofts. “Atualmente, espaço é algo cada vez mais escasso nos grandes centros urbanos. E com os ambientes reduzidos, uma das soluções para melhor proveito do espaço é o loft. Com a planta livre, sem divisórias, explora-se a amplitude de um espaço menor”, explica o arquiteto carioca Beto Gebara, que junto com a parceira Marila Filártiga criou o ambiente “Meu Loft”. Inspirado em um morador viajante e moderno, que gosta de apreciar a visão da cidade e da própria casa, o ambiente de 60 m2 traz referências modernas de projeção do grande arquiteto urbanista francês Le Corbusier: geometrismo, parede de tijolos expostos e pé direito alto. “Cada vez mais as construtoras têm investido nos lofts, e o mercado consumidor está acolhendo gradualmente”, afirma Gebara.

Além de trazer peças de decoração com um design diferenciado, o espaço “Meu Loft” apresenta dois artigos singulares: uma escada inspirada na criação do aviador Santos Dumont, em que se é obrigado a começar a subir com o pé direito, e um plantário digital, que conserva as plantas em uma estufa e as rega automaticamente. “Procuramos trazer itens que facilitam e trazem estilo ao cotidiano”, observa o arquiteto Gebara.

Rosane Lima/ND
"Meu Loft" apresenta peças inovadoras em design


Porém, mesmo sem divisórias evidentes entre os cômodos, é necessário segmentá-los de alguma forma. O ambiente “Loft da Cris”, da Casa Cor Santa Catarina 2015, também apresenta algumas tendências e soluções quando se trata da integração dos espaços nos lofts. “A setorização entre os cômodos pode ser feita através da iluminação diferenciada e com divisórias discretas, como degraus e cortinas”, explica a arquiteta catarinense Cris Passing, que buscou no contraste entre o mobiliário claro e o revestimento escuro das paredes a autenticidade para criação do seu ambiente. “Quis dar um ar refinado e moderno, mas sem perder o aconchego. Por isso o enfoque em cores mais neutras. Os lofts apresentam uma mudança no estilo de viver, mas sem perder a essência do bem-estar”, conclui Passing.

Design para Um
Com tema “Design para Um”, a Casa Cor Santa Catarina 2015 apresenta grandes tendências na arquitetura e design, sendo o loft uma delas. Com um plano aberto caracterizado pela ausência de divisões tanto verticais – mezanino – como horizontais – particionamento – essas moradias tendem a ser direcionadAs para casais ou pessoas que moram sozinhas. A arquiteta Juliana Pippi, responsável por criar o loft de 130 m2 “5 x São Paulo com Deca” na mostra, confirma tal direcionamento. “O loft proporciona qualidade de vida e impõe mais praticidade. Há maior fluidez na morada. No caso do ambiente projetado para a Casa Cor Santa Catarina, trouxe essas referências industriais inspiradas na origem dos lofts. Deixei evidente parte do forro do telhado, as pedras originais da fábrica onde ele foi criado, e utilizei tons de cinza nas paredes, para remeter ao concreto”, conta a arquiteta. 

Números da Casa Cor Santa Catarina 2015:

O projeto Casa Cor teve início no Brasil em 1987

Atualmente, além de São Paulo, a Casa Cor possui 23 franquias, sendo 19 em cidades do Brasil e 4 internacionais: Bolívia, Chile, Equador e Peru 

A Casa Cor Santa Catarina está em sua 6ª edição

A mostra de Florianópolis conta com 21 ambientes, 3 suítes e 3 lofts

A mostra de Itajaí conta com 28 ambientes, 2 suítes e 5 lofts

Cada mostra recebe a média de 500 visitantes diariamente

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade