Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Tomar café da manhã no Centro de Florianópolis é tradição para muitos moradores

Os preços do cafezinho com pão de queijo variam bastante entre a lanchonete do Ticen, a Padaria Foguinho e a Padeiro de Sevilha

Karin Barros
Florianópolis
Flavio Tin/ND
Misto e café com leite é uma das duplas preferidas na padaria da Praça 15


Tomar café da manhã fora de casa parece uma tradição, pelo menos no Centro de Florianópolis. No Terminal Integrado do Centro da Capital, a lanchonete Café Mariner, da plataforma B, vende mais de 20 litros de café preto por dia. Segundo o funcionário Miguel Alves, desde a chegada dos primeiros ônibus, às 5h15, as vendas não param. A dupla favorita pelo terminal parece ser o pão de queijo e o cafézinho, que sai por R$ 4. Giovani Marques, 21, estudante do ensino médio, acaba optando por algo não tão saudável, como os salgados fritos. Ele afirma que nem sempre consegue tomar café em casa, em Canasvieiras, então acaba tomando no terminal, e segue seu destino, para o bairro Campinas, em São José, onde estuda.

O funcionário Miguel, que tem sete anos de experiência nas lanchonetes do Ticen, afirma que existe uma clientela fixa, a maioria de pessoas que trabalham no Centro, mas que no verão muitos turistas também procuram o local para matar a fome.

Não muito distante dali, na Praça 15, entre a rua dos Ilhéus e a Fernando Machado, tem a resistente e tradicional Padaria Foguinho. Com 60 anos de história, e sob a mesma direção, iniciada pelo já falecido Amilton Araújo, ela lota de clientes prontos para fazerem o desjejum. Já era 10h quando a reportagem chegou ao local, e a Foguinho estava com cerca de 20 pessoas comendo, esperando seu café ou fazendo o pagamento no caixa. Nem por isso os atendentes perdem o bom humor. 

No local, além do bom café, pão com manteiga, misto, ou pão de queijo, os que saem com mais frequência, a padaria é a preferida pela simpatia e reconhecimento de seus clientes. “Eu venho aqui umas três vezes por semana, mas o mais legal é ser cumprimentado pelo nome desde a porta, e já saberem o que a gente vai pedir”, afirma o corretor de seguros, André de Oliveira, 44, que mora no bairro Carianos, mas trabalha no Centro.

Flavio Tin/ND
Rudinei Pereira e André de Oliveira ficaram amigos tomando café na Foguinho


O atendimento personalizado se deve a funcionários como Eleni Francisca Pereira, 45, que sai de sua casa no Ribeirão da Ilha bem cedo há 15 anos. O expediente começa às 6h na padaria, sendo que o padeiro chega às 5h30. Por manhã, eles servem cerca de 100 médias e 50 cafés pequenos. Opções saudáveis são mais difíceis nesses locais, porém, na Foguinho eles ainda vendem misto de pão integral com queijo branco. Rudinei Pereira, 55, é aposentado e mora no Saco dos Limões, cliente fiel do estabelecimento, ele afirma que só não vai até a Foguinho aos domingos porque não abre. “Além do bom café, a gente faz amigos aqui dentro e conhece pessoas novas”, diz. Na Foguinho, um pão com manteiga e um café com leite sai R$ 5,50. Silene Juttel, 53, de Capoeiras, que também estava na Foguinho, diz que acostumou a tomar café fora de casa, e até acha mais gostoso. Ela diz que o custo benefício acaba não tendo, mas que vale o sabor.

A Padeiro de Sevilha, localizada em uma parte mais elitizada do Centro de Florianópolis, na rua Esteves Júnior, inicia o dia às 6h50 com fila na porta. Segundo a gerente Irlani Sritden, a maioria dos clientes que vão até a padaria logo cedo trabalham nos arredores, e muitos deles são fixos há anos, já que o estabelecimento abriu há duas décadas. “Tem cliente que vem todo dia, come a mesma coisa e até paga do mesmo jeito”, brinca a funcionária. No local, um café com pão de queijo ou misto quente sai por R$ 7.

Confira alguns lugares para tomar café da manhã:

O quê: Padeiro de Sevilha
Onde: rua Esteves Júnior, 214, Centro, Fpolis

O quê: Padaria Foguinho
Onde: rua dos Ilhéus, 18, Centro, Fpolis

O quê: Padaria do Alemão
Onde: rua Conselheiro Mafra, 707, Centro, Fpolis

O quê: Padaria Juliana
Onde: avenida Salvador di Bernardi, 787, Campinas, São José

O quê: Padaria Pão e Sonhos
Onde: rua Fulvio Aducci, 989, Estreito, Fpolis

O quê: Padaria Blumenau
Onde: rua Heronildes José da Silva, 177, Floresta, São José e rua Anita Garibaldi, 128, Centro, Fpolis

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade