Publicidade
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Brasil Papaya começa hoje sua turnê por 20 cidades catarinenses

Banda instrumental de Florianópolis comemora 18 anos na estrada

Dariene Pasternak
Florianópolis
Antonio Rossa/Divulgação/ND
Banda instrumental mistura ritmos distintos, mas predomina a pegada rock

 

A pegada rock se funde a ritmos distintos, difíceis de imaginar juntos, como o tango, choro, flamenco, jazz, funk e chamamé, mas a diversidade acaba por soar homogênea. É nesta linha ousada e que exige perfeição sonora que a Brasil Papaya construiu a sua trajetória instrumental e autoral. A banda de música instrumental, de Florianópolis, com 18 anos de existência, coloca o pé na estrada, literalmente. Começa hoje a turnê “Emancipation Tour 2011” pelo Teatro do Centro Multiuso, de São José, e até junho passará por 20 cidades do Estado.


Contemplada pelo Circuito Catarinense Sesc (Serviço Social do Comércio) de Música, a “Emancipation Tour” leva o show “Esperanza”, título também do último CD do grupo, produzido em 2006 e lançado em 2007. Na apresentação de Florianópolis, marcada para o dia 17 de março,  a banda gravará o DVD de 18 anos, projeto financiado parte pelo Funcultural (Fundo de Incentivo à Cultura de Santa Catarina) e parte independente. Brasil Papaya é formada pelos irmãos Renato e Eduardo Pimentel, Alex Paulista e o novo integrante Baba Jr. 

A base de instrumentos são duas guitarras, baixo e bateria. “Também tocamos violão, cavaquinho, bandolim e derbak (percussão)”, conta Renato.  A banda já foi destaque duas vezes na revista “Guitar Player” e já recebeu críticas positivas de outras publicações, inclusive internacional. Clipes da banda já circularam por países como Argentina, Alemanha e Estados Unidos. “O som se espalha rápido, a gente que nunca teve grana para ir para lá”, brinca Renato, sobre as facilidades atuais de envio das faixas e propagação de suas composições. 

Para manter a qualidade sonora e entrosamento, a Brasil Papaya há 18 anos mantém a disciplina de ensaios semanais, parte deles em estúdio. A turnê será dividida em duas etapas: a primeira ocorre entre fevereiro e março e a segunda a partir de junho.



Versões inusitadas e público diverso

Com dois cds autorais lançados – o primeiro é homônimo a banda, em 1997, a banda sempre teve esta característica de fundir estilos, mas em doses discretas. O flamenco, o jazz e o funk tem campo nas suas composições, assim como o tango de Astor Piazzolla, que ganhou uma versão inusitada, com gaita-ponto, bateria de dois bumbos e guitarras distorcidas convivendo de forma pacífica e harmoniosa.

Sempre levantando a bandeira de tornar a música instrumental popular, o grupo é um exemplo de que é possível ampliar seu público e apresentar às pessoas uma nova sonoridade, não só voltada a músicos ou excêntricos apreciadores. Numa pesquisa feita pela banda em conjunto com estudantes da Furb (Universidade de Blumenau) apontou que o público presente nos shows da banda variam e 15 anos e 65 anos. 

Serviço:

O quê: Início da turnê “Emancipation Tour 2011”, de Brasil Papaya

Quando: 14/2/2011, 20h

Onde: Teatro do Centro Multiuso, av. Beira-mar, s/n°, São José, tel. 3241-2506 

Quanto: Gratuito

Programação

16/2 - Vidal Ramos - Anfiteatro de Vidal Ramos, 20h17/2 - Rio do Sul - Teatro Dom Bosco, 20h19/2 - Itajaí - Teatro Municipal de Itajaí, 20h3020/2 - Blumenau - Auditório Carlos Jardim, 20h21/2 – Brusque -  Sesc, 20h22/2 -  Barra Velha - Sociedade Recreativa Barra Velha, 20h24/2 - Joinville - Teatro do Sesc, 20h25/2 - Jaraguá - Teatro do Sesc, 20h26/2 - São Bento do Sul - Sociedade Bandeirantes, 20h17/3 - Florianópolis – TAC, 20h (gravação do DVD)

A segunda parte da turnê ocorre em junho e contemplará as cidades de São Miguel do Oeste, Maravilha, Chapecó, Xanxerê, Concórdia, Joaçaba, Lages, Criciúma, Tubarão e Laguna

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade