Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Bienal Internacional de Curitiba ganha extensão em dois espaços de Florianópolis

A exposições acontecem no Mesc e na Fundação Badesc envolvendo quase 60 artistas

Redação
Florianópolis
02/10/2017 às 10H50

Reconhecida como um dos grandes eventos de arte contemporânea da América do Sul e do circuito mundial, a Bienal Internacional de Curitiba chega a mais de cem espaços do Brasil. E nesta edição, Florianópolis terá dois espaços com exposições: o Mesc (Museu Escola de Santa Catarina) e a Fundação Badesc, ambos no Centro. Essa é a primeira vez que o evento se estende para Santa Catarina.

Sergio Adriano - Divulgação/ND
Sergio Adriano H é um dos expositores do Mesc - Divulgação/ND



A organização e curadoria são de Sandra Makowiecky, Francine Goudel e Juliana Crispe, que articulam a mostra entre este sábado (30) e o dia 23 de novembro. No Mesc, a mostra “Antípodas Contemporâneas” envolverá obras de 20 artistas, e começa neste sábado. 

A Bienal traz este ano o tema “Antípodas – Diverso e Reverso”, uma homenagem à China, país situado diametralmente em oposição ao Brasil. O fato inspirou as curadoras, que selecionaram as obras e artistas com base no texto curatorial de Ticio Escobar e do subtítulo desta Bienal, “Antípodas”.  

No Mesc, elas criaram na mostra dez eixos temáticos para pensar as “antípodascontemporâneas” com artistas como Sérgio Adriano H, Susano Correia e Fran Favero. Estes eixos se articulam como relações antípodas, ou seja, cada umdeles estabelece dois temas dicotômicos, como Exposição x Privacidade em perigo e Lembrança x Esquecimento. De acordo com as curadoras, “o “X” entre os temas, entre os artistas, não seria umcontrapondo a outro, mas configuraria um pensamento conjunto, um reforço, onde apotência de pensarmos nestas “antípodas contemporâneas” se dará na impulsão dostrabalhos conjuntos. 

“Fotografia em Territórios Híbridos e Fronteiriços”, ocorre na Fundação Badesc, a partir da próxima quinta-feira (5), com 37 artistas, como Diego de los Campos, Karina Zen, Silvana Macedo, Sergio Adriano H e Cássio Markwski. Eles desenvolvem em sua produção como linguagem ou base de princípio do processo, a fotografia. As articulações que idealizaram pretendem pensar a fotografia através de seu potencial conceitual, expressivo, crítico e poético. Esta mostra foi inspirada no texto “Excesso de imagem”, também de Escobar, e que faz referência ao fenômeno contemporâneo da pós-fotografia. 

Serviço
O quê: “Antípodas Contemporâneas”
Quando: 30/9 a 13/10,
de segunda a sexta, das 13h às 19h, e sábado, das 10h às 16h
Onde: Mesc, rua Saldanha Marinho, 196, Centro, Florianópolis
Quanto: gratuito

O quê: “Fotografia em Territórios Híbridos e Fronteiriços”,
Quando: 5/10 a 23/10, d
e segunda a sexta, das 12h às 19h.
Onde: Fundação Badesc, rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Fpolis
Quanto: gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade