Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 15º C

Banda Dazaranha apresenta seu primeiro documentário em novo projeto

“Soul da Caixa d'Água” mostra ao público uma nova fase do grupo

Ian Sell
Florianópolis
19/04/2017 às 11H28
Chico Martins assume o papel de voz e guitarra no Dazaranha - Marcelo Mancha/Divulgação/ND
Chico Martins assumiu voz e guitarra no Dazaranha - Marcelo Mancha/Divulgação/ND



A banda mais conhecida da Ilha tem um novo projeto. A partir da produção do clipe da música “Fé Menina”, o grupo Dazaranha lançou seu primeiro vídeo documentário, “Soul da Caixa d’Água”, a fim de mostrar ao público a nova fase da banda após a saída do vocalista Gazú. Gerry Costa (percussão), Adauto Charnesky (contrabaixo), Fernando Sulzbacher (violino + backing vocal), Chico Martins (voz + guitarra), Moriel Costa (voz + guitarra) e JC Basañez (bateria) mostram a força que a banda continua tendo nos palcos. O documentário revela curiosidades sobre as músicas, os arranjos e, principalmente, as letras da banda.
Com produção e direção de Marcelo Mancha Cabral, foi feito um projeto para a gravação de um show com dez câmeras. A gravação ocorreu no John Bull da Lagoa da Conceição, em Florianópolis, casa que mantém uma parceira com o Dazaranha, que se apresenta no local mensalmente, sempre com bom público. O áudio da apresentação foi gravado e trabalhado separadamente no Handmade Estúdio por Júlio Lemos e Beto Fonseca.
O show teve 20 músicas, a banda e a produção escolheram 13, tentando “cobrir” todos os 25 anos de carreira da banda, com sucessos dos seis albúns como “Vagabundo Confesso”, “Fé Menina”, “Dia Lindo”, “Salão de Festa a Vapor” e “Afinar as Rezas”. Segundo Mancha, a ideia inicial era editar e lançar o material somente na internet.
A proposta de tornar o videoclipe em documentário partiu do próprio produtor. Na gravação do show, ele percebeu que tinha um material rico, com cenas variadas, mostrando a energia do plateia respondendo à execução do repertório. Então a proposta foi unir depoimentos como forma de incrementar o material e trazer o público mais para perto. “Como eu estava numa fase ‘Documentários Netflix’, apresentei a ideia de transformar o show em um documentário. A ideia surgiu realmente como um presente para os fãs”, diz Mancha. 

Referências

O nome “Soul da Caixa d’Água” faz uma brincadeira com a palavra em inglês “Soul”, “Alma” em português, e a música “Tribuzana”, que tem a frase “Sou da Caixa d’Água, sou da caixa de som”, referência ao local de ensaio da banda, uma antiga caixa d’água desativada do bairro Saco Grande, hoje renomeado de bairro João Paulo. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade