Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Baila Floripa 2015 traz mais de 45 companhias para promover a dança de salão em Florianópolis

79 oficinas serão ministradas por 86 professores durante os quatro dias do evento

Marciano Diogo
Florianópolis
Divulgação/ND
Dançarinos de diferentes regiões do Brasil vem para Florianópolis para participar da 14a edição do evento


Para eles, dançar faz muito mais sentido quando se tem um par. Dedicado aos amantes, simpatizantes e dançarinos de ritmos para “bailar” a dois, começa neste sábado 14ª edição da Mostra de Dança de Salão de Florianópolis, o Baila Floripa 2015. De amanhã [sábado] até terça da próxima semana, a cidade receberá centenas de dançarinos para espetáculos, bailes, concursos, workshops e palestras.

Este ano, as mostras coreográficas ocorrem durante os três dias do evento e levarão para o palco do Teatro Ademir Rosa no CIC (Centro Integrado de Cultura) mais de 200 bailarinos de 49 companhias – quatro delas de Florianópolis. Participarão também profissionais de outras cidades de Santa Catarina como Joinville, do Ceará, Distrito Federal, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e até mesmo de Portugal.

“Essa é a primeira vez que vamos participar e a expectativa é muito positiva. Acho que o mais bacana será a troca, essa possibilidade de reunir os profissionais e trazer experiências próprias com dança de diferentes regiões do país”, conta a dançarina Paula Emerick, que virá de Brasília com o parceiro Juliano Andrade para apresentar performances de tango no Baila Floripa 2015.

A troca de experiência será intensificada para quem participar dos cursos oferecidos no evento: serão 79 oficinas ministradas por 86 professores de diferentes regiões do país, que ensinarão 22 diferentes gêneros de dança. Aliás, a variedade de cursos é um dos destaques dessa edição. “As aulas valorizam todos os estilos brasileiros de dança, e explorarão o relacionamento entre o casal na dança de salão”, destaca Neville Fusco, presidente da Acads (Associação Catarinense de Dança de Salão) - entidade organizadora do Baila Floripa. Entre os gêneros de dança explorados estarão o bachata, bolero chá-chá-chá, tango, forró, salsa e samba.

Fora do salão, acontece, no sábado, a palestra sobre produção de espetáculo ministrada pela professora Gracinha Araújo, criadora do único curso de pós-graduação em Dança do Brasil, em Curitiba. Depois de aprender a dançar ou aprimorar conhecimentos, é só ir praticar nos bailes temáticos – tango argentino, forró nordestino, samba e salsa – no hotel Majestic, no Centro da Capital. Os bailes são abertos ao público.

Competição
Outro destaque no Baila Floripa 2015 é o concurso de dança de salão, que ocorre no último dia do evento. A competição, que se divide na categoria profissional e amador, contará com a participação de 20 casais em cada uma das categorias. Será até cinco baterias eliminatórias e o casal vencedor da categoria profissional ganhará R$ 5 mil. O segundo lugar levará R$ 1 mil. Ainda há vagas para participar do concurso e de outras atividades do Baila Floripa.

Oportunidade de aprendizado
O Stúdio de Dança Dois pra Lá Dois pra Cá organizou uma verdadeira comitiva para participar da 14ª edição do Dança Floripa. Ao todo, dez integrantes do Stúdio irão passar quatro dias em um dos maiores encontros de dança de salão do país. Para o professor de dança Maycon Santos, será uma oportunidade dos alunos e professores da escola se aperfeiçoarem durante as oficinas e se atualizarem pedagogicamente com profissionais vindos de todo o país. “O evento oferece um leque de atividades para todos os tipos de busca. Além da oportunidade de estar com profissionais reconhecidos”, afirma.

Santos, além de participar das oficinas, cursos e bailes, também irá ministrar, ao lado da professora Francine Borges Hentges, uma aula de tango, gênero dramático que mescla a paixão com a plástica dos movimentos dos bailarinos. O diferencial da aula, explica o professor, será repassar um conceito próprio, característico do seu estilo de dança: o diálogo entre os pares. “O tango para mim não deve ser conduzido apenas pelo homem, mas sim uma construção dos dois”, conclui. (colaboração Suelen Soares)

• Confira a programação completa do Baila Floripa 2015 e saiba como participar do evento através do site http://www.acads.org.br/baila-floripa.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade