Publicidade
Sábado, 16 de Fevereiro de 2019
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Artista visual Luciane Mori cria "Diário de Estudos Botânicos"

Projeto está sendo realizado em duas partes e em julho ela iniciou a etapa de pinturas abstratas de plantas

Juliete Lunkes
Florianópolis
Divulgação/ND
Luciane em um dos trabalhos da segunda etapa do Diário

 

Ilustradora científica, amante das plantas e desenhista compulsiva, a artista visual Luciane Mori decidiu que a partir do primeiro dia de 2014 dedicaria todos os 365 do ano as suas paixões. O projeto que ela batizou de Diário de Estudos Botânicos foi planejado para ser desenvolvido em duas etapas: até julho seus dias foram dedicados aos desenhos botânicos, a estudos que reproduzem a estrutura de plantas de forma simplificada, mas que poderiam muito bem fazer parte de um livro didático. Agora, na segunda fase do Diário, Luciane retornou às espécies retratadas ao longo do primeiro semestre para produzi-las novamente, mas em um formato totalmente abstrato, em quadros de madeira.

Formada em artes visuais pela UEL (Universidade Estadual de Londrina), Luciane ainda nem havia finalizado o curso quando decidiu se especializar em ilustração médica, especialmente pela curiosidade no funcionamento do corpo humano. A imersão nos detalhes colocados na ponta do lápis a motivou a examinar o símbolo da universidade onde estudava, uma peroba-rosa, como trabalho de conclusão do curso de artes visuais. Apesar da baixa expectativa dos professores, tirou nota máxima e nunca mais abandonou as plantas.

Para seu atual projeto, que divide tempo com o trabalho de freelancer de ilustração para diversas editoras, Luciane conta com ajuda do noivo Bruno, que veio com ela de Londrina para Florianópolis há dois anos e meio. “A gente sai por aí com uma prancheta e uma máquina fotográfica, porque claro que não podemos arrancar as plantas, depois faço os rascunhos e passo para a Muriel Assumpção, ela é a bióloga que reconhece as espécies. Isso é muito importante, há muita responsabilidade porque existem plantas muito parecidas, em que, por exemplo, uma é comestível e a outra é altamente venenosa”, explica a artista.

Depois de concluído todo o trabalho diário, Luciane planeja para 2015 montar uma exposição com o resultado, mas por enquanto todos os desenhos e pinturas produzidos estão sendo postados na página da artista no Facebook.

 

Nova rede de contatos

Quando Luciana e Bruno deixaram Londrina rumo à Ilha, acabaram deixando por lá também uma rede de artistas e pessoas ligadas à arte com quem se relacionavam e tocavam experiências de mercado. A ausência de vínculos empregatícios com as empresas a que eles prestam serviços de ilustração, design e comunicação e a possibilidade de trabalhar remotamente com seus clientes de qualquer lugar do Brasil e do mundo, aguçaram o desejo da dupla de ficar um pouco mais perto da natureza, mas a iniciativa teve um gostinho de recomeço. “Escolhemos vir para Florianópolis, que é o lugar que nos deixa feliz, mas acabamos perdendo o contato com artistas, não conhecíamos ninguém aqui quando chegamos”, lembra Luciane.

Depois de fixarem residência no bairro Ingleses, a necessidade de se inserir no cenário local e conhecer artistas da região deu origem ao blog Ateliê Criativo, que divulga on-line o trabalho dos artistas que vão conhecendo por suas andanças. A página já acolheu uma exposição virtual e tem como proposta um dia sair dos limites da web e virar também um anuário impresso.

 

 Saiba mais:

www.facebook.com/lumori.artillo

www.znrealiza.com/atelie-criativo

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade