Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Após restauros, biblioteca mais antiga do mundo será reaberta

Datada do século 9 e situada no Marrocos, a biblioteca Khizanat al-Qarawiyyin terá segurança rigorosa e sistema de drenagem da umidade para proteger os valiosos manuscritos

Folha de São Paulo
São Paulo
19/09/2016 às 19H52

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após anos de restauros, a biblioteca Khizanat al-Qarawiyyin, considerada a mais antiga do mundo, está pronta para ser reaberta ao público, afirma o jornal britânico "The Guardian".

Datado do século 9 e situado na cidade de Fez, região nordeste do Marrocos, o local terá uma segurança rigorosa e um novo sistema de canais subterrâneos para escoar a umidade excedente a fim de proteger seus valiosos manuscritos.

Além disso, um laboratório equipado com tecnologia avançada servirá para o restauro e a digitalização de pergaminhos delicados ou danificados. Entre as máquinas, uma identifica minúsculos buracos em papéis antigos; outra trata os manuscritos com umidade na medida para que não se craqueiem.

Uma sala com segurança reforçada e controle de temperatura e umidade resguardará os trabalhos mais antigos e preciosos, como uma cópia do Corão datada do século 9 e escrita em árabe cúfico sobre pele de camelo.

Em sua arquitetura original, uma porta de ferro conectava a biblioteca com a mesquita da região. Seu acervo era tão importante que cada uma das quatro fechaduras tinha uma chave que era resguardada por diferentes indivíduos -todos precisavam estar presentes para abri-la.

"As pessoas que trabalham aqui guardam cuidadosamente os livros", disse um dos zeladores à publicação. "Você pode nos machucar, mas não pode danificar os livros".

A biblioteca tem previsão para ser aberta ao público ao fim deste ano, mas nenhuma data foi confirmada.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade