Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Alunos do ensino médio e fundamental lançam coletânea de poemas nesta quinta na FCBadesc

Estudantes participaram de concurso literário cujo tema foi o Ano Internacional das Florestas

Carol Macário
Florianópolis
Rosane Lima / ND
Estudantes finalistas do concurso literário promovido há nove anos pela escola Dinâmica

 

Escrever poemas é ir além da razão e extrapolar os sentidos. Quando escrita a partir de uma bandeira social e ecológica, a poesia explicita um sentimento sincero. Na coletânea poética que será lançada hoje em Florianópolis, na Fundação Cultural Badesc, alunos do ensino fundamental e médio da escola Dinâmica demonstram sensibilidade com a literatura e a cultura e principalmente com o meio ambiente ao escreverem textos sobre as florestas do planeta.

A coletânea tem quatro livros com os poemas vencedores do 7º concurso literário da escola, realizado em 2011 – um deles é bilíngüe (inglês e português), cuja temática, em consonância com a  Unesco ( Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) , foi o “Ano Internacional das Florestas”. A obra foi editada no ano passado, numa parceria inédita com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), e todas as páginas foram ilustradas com desenhos dos próprios alunos.

“Ontem eu vi uma floresta, feliz e próspera, mas agora vejo serrotes iniciando uma nova era”, escreveu um dos finalistas do concurso, Rafael Roque Rossi, 13, que na época cursava o sexto ano do ensino fundamental. Seu texto mostra uma preocupação honesta com o meio ambiente e acima de tudo interesse em poesia. “Achei legal participar. A poesia é mais sentimental, mais bonita”, diz, e reflete sobre como é tratada a literatura – a leitura e a escrita – em sua geração. “Hoje lemos mais pela internet”, diz.

Nicole dos Santos Gonçalves, 16, aluna do segundo ano do ensino médio, também é finalista do concurso e participou de todas as edições do concurso. “A literatura expande nosso vocabulário, aproxima-nos da realidade. E escrever ajuda até na preparação para o vestibular”, diz. Para ela, escrever poesia não é fácil. “É um trabalho de ourives. “Tem que estruturar e fazer com que a palavra se encaixe.” A estudante já tem um poeta favorito, Olavo Bilac. “Ele passa algumas verdades. Faz refletir.”

Projeto incentiva jovens escritores e o senso crítico

Os concursos literários na escola Dinâmica são realizados há oito anos – em 2013 será feita a nona edição. Foi a partir da sétima que surgiu a ideia de publicar em livro. “Os alunos entregavam os textos e eu ficava admirada com a escrita. Pensei que não podiam ficar só aqui, tinham que ser lavados para casa, para a comunidade, também por abordarem temas de relevância social”, diz a coordenadora do projeto, a professora de língua portuguesa Ana Paula Timm, 41. Metade do valor arrecadado com a venda dos livros será destinada à creche Vila União, no Norte da Ilha.

A professora diz que a proposta é que os textos passem alguma reflexão. “Até porque estimulamos aqui o senso crítico.” Com o lançamento do livro, com direito a sessão de autógrafos e ISBN – código internacional que referencia a obra em qualquer biblioteca do mundo –, os alunos estão mais motivados e o volume de inscrições nos concursos literários internos só aumenta.

Coletânea VII Concurso Literário – Ano Internacional das Florestas. De: Alunos da escola Dinâmica. Editora: EdUFSC. 4 livros. R$ 100,00

Serviço

O quê: Lançamento da Coletânea VII Concurso Literário – Ano Internacional das Florestas
Quando: Hoje, 19h
Onde: Fundação Cultural Badesc, rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis, tel. 3244-8846
Quanto: Gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade