Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Algas são o segredo japonês para a saúde, conta chef que trabalhou em Tóquio

Roberto Festa Araújo ministrou a oficina e deu dicas de algas fáceis de encontrar que podem ser introduzidas na alimentação

Aline Torres, especial para o ND
Florianópolis
11/11/2018 às 15H16
Roberto Festa Araújo diz que os japoneses consideram as algas  superalimentos - Marco Santiago/ND
Roberto Festa Araújo diz que os japoneses consideram as algas superalimentos - Marco Santiago/ND



Para mostrar que a culinária japonesa é muito mais que uma barca de sushis, o chef Roberto Festa Araújo, ministrou a oficina “Segredos da Culinária da Longevidade” na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

Festa Araújo trabalhou durante 23 anos em Tóquio, no Japão, como chef executivo e consultor de restaurantes. Também escreveu receitas durante quase uma década para a revista japonesa da editora Nippaku Yuai. Neste ano, virou professor do curso de História e Cultura Japonesa, através da Culinária e Gastronomia, pelo NETI (Núcleo de Estudos da Terceira Idade) da UFSC.

As oficinas foram divididas em duas aulas de três horas cada. Quinze pessoas acompanharam os ensinamentos do cozinheiro, que se debruçou sobre os princípios filosóficos que norteiam a culinária e a vida nipônica, conhecidos como “o poder dos cinco”, o “Ikigai”, e os benefícios de incorporar algas na dieta – foco das discussões.

A palavra algas deriva do latim “ervas marinhas”.  São plantas utilizadas há milênios na culinária oriental pelos benefícios terapêuticos, mas vistas com pouca frequência na mesa dos brasileiros, apesar de serem facilmente encontradas em supermercados, lojas de produtos naturais e especializadas.

As algas são extremamente nutritivas, ricas em fibras, clorofila, polissacarídeos, minerais como bromo, magnésio, sódio, cálcio, ferro, manganês, fósforo, enxofre, selênio, estanho, rubídio, germânio, lítio, boro, zinco, berílio, titânio e cripton. Vitaminas A, B1, B2, B3, B6, B12, C, D, D2, E, F, K, PP e ômega 3 e 14 aminoácidos: cistina, valina, ácido glutâmico, tirosina, metionina, leucina, serina, lisina, isoleucina, ácido aspártico, arginina, treonina, histidina e fenilalanina.

Na oficina, Festa Araújo utilizou as algas de duas formas. Dobrou e cortou a alga Nori, para comer com saladas (ou puras), e hidratou, por aproximadamente 30 minutos, as algas Kombu e Wakame. 

As algas amolecidas podem ser servidas em sopas, caldos, saladas e no que mais a criatividade permitir. A água que as banhou, riquíssima em nutrientes, podem ser utilizadas para cozinhar alguns pratos ou para o Dashi, o famoso caldo japonês, que nesse caso exige o katsuobushi (um temperinho com lascas do peixe Bonito curado e seco).

O palestrante não tem formação na área da saúde, para embasar suas informações apresentou uma série de pesquisas universitárias sobre as algas e falou sobre a sabedoria popular, do cotidiano japonês, que as considera superalimentos, capazes de trazer qualidade de vida, saúde e quem sabe até a esperança de longevidade dos centenários de Okinawa, consumidores vorazes das ervas marinhas.

Algas podem ser misturadas a saladas - Marco Santiago/ND
Algas podem ser misturadas a saladas - Marco Santiago/ND





VINTE BENEFÍCIOS DAS ALGAS

1.Reduz risco de câncer (graças a ação do fucoidan)

2.Auxilia o aumento do sistema imune, protegendo contra doenças infecciosas (graças à ação do iodo e das vitaminas),

3.Regula o metabolismo;

4.Limpa e desintoxica o organismo, e o sangue (por conta da ação das vitaminas, sais minerais e aminoácidos);

5. Melhora as funções cerebrais e físicas (devido à ação do fósforo e do cálcio);

6.Melhora a saúde do coração;

7.Protegem o estômago de males como gastrite e úlcera gástrica (ação do magnésio e das fibras);

8.Mineralizante do organismo (ação do cálcio, fósforo, magnésio, sódio, potássio, cromo, níquel, cobre, zinco, ferro, iodo, cobalto, manganês, selênio);

9.Regula a menstruação (com suas vitaminas K e sais minerais);

10.Tem ações tranquilizantes (por conta das vitaminas e dos sais minerais);

11.Melhora a saúde da pele e dos cabelos (graças ao colágeno);

12.Regula a tireoide (graças ao Iodo)

13. Ajuda a emagrecer (são ricas em fibras)

14.Aumenta os níveis de resistência e energia

15.Ajuda no controle glicêmico

16.Fortalece os ossos (tem quantidades elevadas de cálcio)

17.Ajuda a regular PH do corpo (são ricas em alcalinos)

18. Hidrata o organismo

19. Reduz dores da endometriose

20. Ação anti-inflamatória



Algas comestíveis fáceis de encontrar


Nori: é aquela alga preta e crocante que enrola sushis e temakis.

Kelp: tem a coloração um pouco mais clara que a Nori. Geralmente é encontrada em formato de flocos. Pode ser comida como chips, ou hidratada. São usadas para tratar problemas respiratórios ou urinários.

Hijiki: possui um sabor mais intenso.

Kombu:  também é bastante comum. Pode ser colocada no feijão, grão de bico ou na lentilha, pois ajuda na digestão e combate os gases estomacais.

Ágar-ágar: a famosa alga vermelha, muito utilizada para a produção de balas e gelatinas.

Wakame: tem sabor mais adocicado, é utilizada tanto em sopas quanto em saladas.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade