Publicidade
Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 20º C

Um dia de caos

Florianópolis - 10/01/2018 10:01

Em plena temporada de verão, com a cidade lotada de turistas e ausência de sol para manter os visitantes nas praias, Florianópolis viveu ontem um dia caótico, com a mobilidade chegando a níveis intoleráveis. O engarrafamento tomou conta das principais acessos, com filas intermináveis e muito tempo perdido dentro dos automóveis. Os alagamentos, por conta da chuva intensa, complicaram ainda mais a vida de quem precisava se deslocar. O que se observa, em dias como este, é que sobram carros nas ruas da Capital e faltam autoridades para cuidar do trânsito.

Neste salve-se-quem-puder, com motoristas apressados furando filas para escapar do congestionamento, ultrapassando em locais proibidos e complicando ainda mais o fluxo, o que não se enxerga são policiais militares e a nossa Guarda Municipal, corporações encarregadas de fiscalizar o trânsito na cidade. Na congestionada SC-401, a rodovia mais movimentada do Estado, nenhum policial rodoviário para tentar administrar o caos. O mesmo se observou na SC-405, que dá acesso ao Sul, onde o excesso de água acabou deixando, em determinados momentos, apenas uma pista livre.

Um guarda e seu apito, em determinados pontos estratégicos, talvez fossem o suficiente para disciplinar o tráfego. Mas as autoridades estão ausentes ou invisíveis em meio às ruas e avenidas superlotadas. A cada temporada as autoridades projetam números positivos crescentes em relação ao turismo. Isso é bom, faz bem para nosso comércio, para os lojistas, hoteleiros, donos de pousadas e para os cofres do município. Mas é preciso que a prefeitura de Florianópolis e o governo do Estado iniciem a sério um planejamento de médio e longo prazos para que a mobilidade urbana não ponha por terra todo o esforço feito até agora para incrementar este setor tão importante para Santa Catarina.

Publicidade
Publicidade