Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Depois da tempestade

Florianópolis - 05/09/2018 17:09

Quem saiu de casa, ontem, acreditando que depois das chuvas teria um dia mais tranquilo, foi surpreendido por uma terça-feira de caos para chegar ao trabalho. Situação nitidamente causada por um misto de falta de estrutura pública e falta de educação da população.

Não dá para aceitar que às 14h, ou seja, mais de 6 horas depois que a chuva parou, o poder público não havia conseguido escoar a água debaixo do viaduto da avenida Ivo Silveira. Se mais uma vez alguém jogou alguma coisa que entupiu a galeria pluvial, bombas de sucção resolveriam rapidamente o problema. Para quem transitava pela região no começo da tarde de ontem, era impossível acreditar que todo o caos no trânsito, desde a BR-101, estava sendo causado por um alagamento e que ninguém estava lá tentando resolver o problema naquela hora da tarde.

Aquela região da cidade, no entanto, é merecedora de melhor atenção por parte do poder público, tanto de Florianópolis quando da vizinha São José. Ela é o cartão de visitas das duas cidades e, se há moradores de rua e moradores vizinhos que se aproveitam da presença deles para colocar lixo nas ruas, alguma coisa diferente de tudo o que já foi feito até agora precisa ser pensada e executada.

Um dos caminhos é a limpeza diária da região, sem esperar que o lixo se acumule. O outro é instalar câmeras e flagrar quem está jogando lixo nas galerias, já que ficou claro que o problema não é apenas o morador de rua. Quem está sujando a entrada da cidade e contribuindo para dias de caos como o de ontem precisa ser notificado e multado. Ao mesmo tempo, é precisamo manter equipes prontas para atuar na região, tanto no acúmulo de lixo quando na ocorrência de alagamentos.

Publicidade
Publicidade