Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Museu Nacional

Lídio Pinheiro

Florianópolis - 06/09/2018 14:09

O Brasil funciona assim, como brigada de incêndio! Prevenção nunca fez parte do seu planejamento. Como dizia o apresentador Osvaldo Sargentelli: “O Brasil é o país do oba, oba”. Aconteceu uma tragédia? Oba, vamos lá resolver, isso dá publicidade, vai ter cobertura da mídia, vamos aparecer de graça!

Não se consegue verbas nem licenças para manutenção de pontes, viadutos, escolas, prédios públicos, museus etc. tudo fica emperrado na burocracia e na má vontade política. Até as crises econômicas que coloca milhões de brasileiros na pobreza sem empregos, só se tenta resolver quando a crise já se mostra quase irreversível.

O Museu do Ipiranga em São Paulo, está fechado à quase três anos para reforma, estão esperando acontecer o que aconteceu com o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro. Nessa hora, aparecem soluções rápidas, como a que anunciou o presidente Temer, que em parceria com a iniciativa privada será construído em tempo recorde um novo museu; dinheiro e licenças liberados sem burocracia. Só que sem o acervo queimado, é óbvio, esse, o de maior valor histórico e cultural jamais será recuperado. Por que não se pensa nesse tipo de solução ou da inclusão de verbas no orçamento para manutenção de equipamentos públicos, antes de deixar que os equipamentos cheguem a esse ponto de degradação? Será por falta de publicidade das obras restauradas?

Aqui em Santa Catarina não é diferente, temos vários prédios históricos, museus, escolas, bibliotecas, pontes e viadutos pedindo socorro. E as providências estão emperradas ou na má vontade política, ou na burocracia dos licenciamentos e processos de licitações, não saem do papel e parece não preocupar as autoridades. Espera-se desabar primeiro para depois tomar providências urgentíssimas. Por que, infelizmente, é assim que funciona o Brasil. Obras importantes são aquelas novas, mesmo desnecessárias e que muitas vezes ficam inacabadas, mas que podem representar votos certos nas eleições.

Lídio Pinheiro
Lídio Pinheiro

Administrador

Publicidade
Publicidade

Envie a sua opinião ou sugestão de reportagem