Publicidade
Segunda-Feira, 24 de Julho de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 15º C

Hospital e atenção à saúde

Carlos José Serapião

Florianópolis - 20/04/2017 10:04

Desde o final da Segunda Grande Guerra, as autoridades de saúde de todo o mundo, em especial as dos Estados Unidos, têm estado preocupadas com a qualidade e a segurança das instituições que atuam no sistema de saúde dos países, sobretudo dos hospitais. Em junho de 1998, por iniciativa do Instituto de Medicina dos EUA, iniciou-se um projeto envolvendo mais de duas centenas de representantes de entidades de várias áreas da atividade humana, o que resultou num Comitê de Qualidade dos Cuidados em Saúde, objetivando, entre outros propósitos, identificar fatores e características que definissem os principais objetivos de todos os envolvidos na cadeia da atenção à saúde.

Ninguém tinha dúvida de que conferir qualidade e segurança ao processo do cuidado em saúde seria a mais efetiva maneira de eliminar qualquer tipo de erro. Esse conceito de segurança que hoje garante um mínimo número de mortes na aviação comercial em todo mundo é o principal inspirador das ações que definem a qualidade e a segurança na assistência hospitalar. A JCI (Joint Commission International), criada em 1998, responde por identificar, avaliar, mensurar, acompanhar o desenvolvimento e continuamente atualizar os quase 2.000 padrões constantes de sua Política e Procedimentos. Um processo de acreditação foi desenvolvido tendo em mente implementar uma cultura de qualidade e segurança no atendimento ao paciente, através de um contínuo aperfeiçoamento dos processos utilizados nas várias etapas da atenção médico-hospitalar.

Uma verdadeira investigação segue-se à intensa fase de treinamento do pessoal e ajuste de procedimentos, durante a qual a instituição candidata à acreditação deve
demonstrar de modo inequívoco a disposição de se adequar aos princípios e rigores descritos num grande número de metas e requisitos. O hospital Dona Helena, de Joinville, seguiu tais parâmetros e, em 2014, conquistou pela primeira vez a acreditação internacional. Essa avaliação se repete a cada três anos, através de periódica auditoria por uma equipe internacional, impondo um contínuo e progressivo aumento no rigor da concessão desse certificado que representa o reconhecimento e a garantia daquela imprescindível qualidade e segurança. Neste ano, após a revisão de mais de 1.200 itens especializados, que alcançam ínfimos detalhes, o hospital Dona Helena permaneceu inscrito neste seleto grupo internacional de acreditados pela JCI.

Carlos José Serapião
Carlos José Serapião

Médico

Publicidade
Publicidade

Envie a sua opinião ou sugestão de reportagem