Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Governança e gastronomia

Anita Pires

Florianópolis - 29/08/2018 08:08

As cidades estão cada vez mais complexas e o Estado enfraquecido não consegue viabilizar políticas públicas que atendam às necessidades da sociedade. E a sociedade mostra-se muitas vezes ausente e desorganizada, apenas esperando que o poder público resolva e, deste modo, os problemas só aumentam. Segundo as Nações Unidas e o Banco Mundial, o caminho para transformar essa realidade chama-se Governança, um processo cooperativo sinérgico entre o poder público e a sociedade organizada. Felizmente percebemos que em Florianópolis encontramos cada vez mais um ambiente favorável à governança e a ampliação do entendimento de que a cidade é de cada um de nós, e todos devemos fazer nossa parte.

Esse ambiente propício à Governança constrói gradativamente a certeza de que temos que assumir o protagonismo da cidade. Temos exemplos como o do Conselho da Cidade, onde cerca de 40 entidades sociais, empresariais e públicas se reúnem mensalmente para pensar a cidade.

O lançamento do inédito Observatório da Gastronomia coroa um processo que é outro exemplo transformador. Desde 2014 Florianópolis faz parte da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco - Gastronomia, e a gestão desse Programa sempre foi feita com participação de diferentes entidades, academia e representantes de órgãos públicos. Agora, de forma pioneira, está sendo disponibilizado em observatoriodagastronomia.com.br uma extraordinária ferramenta de qualificação da cadeia produtiva da alimentação.

Esta plataforma é resultado de uma construção coletiva envolvendo universidades, entidades empresariais, a Confraria Florianópolis Cidade da Gastronomia (formado por chefs e outros atores desta cadeia produtiva), com o apoio fundamental técnico e financeiro da Fecomércio, Sesc e Senac, numa gestão conjunta com a Associação Floripamanhã.

Floripa já é um destino turístico desejado por brasileiros e estrangeiros e a Gastronomia, além de expressar a nossa cultura, é um fator fundamental na qualificação da atividade turística, com potencial para atrair cada vez mais visitantes, gerando riqueza, postos de trabalho e bem estar social. Que este exemplo de governança possa inspirar muitas outras realizações!

Anita Pires

Presidente da Associação FloripAmanhã

Publicidade
Publicidade

Envie a sua opinião ou sugestão de reportagem