Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Vigilância ambiental tenta conter infestação de escorpiões em Navegantes

Em uma única quadra do bairro Machados, foram encontrados 21 aracnídeos desde março deste ano

Viviane de Gênova
Florianópolis

Uma infestação de escorpiões do tipo amarelo em um bairro de Navegantes, litoral de Santa Catarina, está preocupando os profissionais da Vigilância Ambiental do município. Em seis meses, 21 aracnídeos foram encontrados em uma única quadra e um homem chegou a ser picado, precisando ser socorrido às pressas.

Vigilância Ambiental/Divulgação/ND
Os primeiros escorpiões começaram a aparecer em março no bairro Machados

 

Os primeiros escorpiões começaram a aparecer em março e foram encontrados em residências da rua Irineu José da Silva e em estabelecimentos na marginal da BR-470, no bairro Machados. De acordo com o coordenador da Vigilância Ambiental do município, Eduardo Leal Neto, é possível que os animais estejam vindo de um depósito de contêineres de propriedade particular. “Estamos tentando localizar o dono para fazer uma vistoria no local, na tentativa de eliminar todos esses escorpiões”, afirmou.

Segundo o coordenador, os escorpiões do tipo amarelo são venenosos e podem chegar a matar uma criança ou um idoso em apenas duas horas. Como não existe veneno para escorpiões, Eduardo explica que a eliminação deve ser feita uma a uma por animal. Por isso, a Vigilância aumentou o número de agentes, que, quando solicitados, devem vasculhar entulhos, madeiras, tijolos e outros possíveis criadouros de insetos. “O problema é que os escorpiões só aparecem à noite, então a informação dos moradores é fundamental para que nossos agentes procurem e acabem com esses aracnídeos”, afirmou.

Socorro deve ser rápido em caso de picadas

Conforme o coordenador da vigilância, um morador chegou a ser picado no início de setembro por um escorpião enquanto limpava o quintal de casa. Ele foi socorrido às pressas e já se recuperou. Em casos como esse, a recomendação é para que o morador procure diretamente atendimento médico em Itajaí.  “Se for criança de até 12 anos, tem que ir para o hospital Pequeno Anjo e, se maior, para o Marieta. Só nesses lugares é possível encontrar o soro para combater o veneno do escorpião”, alerta Eduardo.

Ele ainda ressalta que é muito importante que o paciente informe sobre a picada e, se possível, que leve o escorpião até o hospital. Esse procedimento é necessário para que os profissionais confirmem o tipo de aracnídeo e o tanto de medicamento que será utilizado.

“Uma picada pode deixar roxo e provocar fortes dores no local, além de dar dores de cabeça e ânsia. Quanto antes correr para o hospital, melhor”, comentou.

Segundo Eduardo, cada escorpião é capaz de gerar até 30 filhotes em 90 dias, por isso a Vigilância pede que os moradores denunciem, a qualquer hora do dia, caso vejam um desses animais. As denúncias podem ser feitas pelos números (47) 3342-9810 e (47) 9647-6084.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade