Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Vereadora suspeita de jogo do bicho é obrigada a deixar o cargo pela segunda vez

Câmara de Vereadores já foi intimada e afastamento deverá ser publicado nesta sexta-feira no Diário Oficial dos Municípios

Everton Palaoro
São José
08/11/2018 às 22H19

A vereadora Sandra Mar­tins (PSDB) foi novamente afastada do cargo. Por deter­minação do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catari­na), a parlamentar deverá ficar fora do legilslativo de São José até o dia 6 de março de 2019. A Câmara foi comu­nicada pelo oficial de justiça e a publicação da resolução deverá ser publicada hoje no Diário Oficial. A defesa deve entrar com pedido de Habeas Corpus na próxima semana.

A vereadora Sandra Mar­tins (PSDB) foi novamente afastada do cargo - Divulgação/CMSJ/ND
A vereadora Sandra Mar­tins (PSDB) foi novamente afastada do cargo - Divulgação/CMSJ/ND

Sandra já havia sido afastada no começo de ou­tubro. Ela conseguiu retomar o mandato por meio de uma decisão em caráter liminar. Agora, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça deci­diu manter afastada da fun­ção pública por suspeitas de cometer crime de lavagem de dinheiro e integrar organiza­ção criminosa para explora­ção do jogo do bicho.

A decisão, por maioria de votos, acolheu parcialmente o pedido contido no habeas corpus impetrado para libe­rar um veículo importado de propriedade da política, an­teriormente apreendido.

A denúncia do Ministé­rio Público aponta que os fatos ocorrem desde 1994. A vereadora foi denunciada pelos crimes de organização criminosa, com a agravante de ser apontada como líder do grupo, e de lavagem de dinheiro em concurso com funcionário público.

Defesa diz que decisão é descabida

O advogado Leonardo Pereima de Oliveira Pinto, disse que a decisão é descabida, já que na época da inves­tigação, a justiça havia negado o afas­tamento. “Após a troca de promotor e juíza houve essa decisão sem um fato novo”, lamentou.

O advogado explicou que entrará com pedido de habeas corpus na próxima se­mana para tentar reconduzir a vereado­ra as atividades parlamentares.

Sandra é alvo de uma investigação da DEIC (Diretoria Estadual de Investiga­ções Criminais), que na operação Zooló­gico, no final de 2017, cumpriu mandados contra o jogo do bicho, lavagem de di­nheiro e organização criminosa. Segun­do a Polícia Civil, ela chefiava o esquema.

Publicidade

6 Comentários

Publicidade
Publicidade