Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Urubici apresenta turismo de gastronomia com pratos de truta e visita a trutário

O município começou a produzir o peixe na década de 1970 e hoje é o segundo maior criador de trutas do país

Karin Barros
FLORIANOPOLIS
01/09/2018 às 14H21

Engana-se quem acha que subir a serra catarinense é apenas para curtir a neve e o frio nas mais de 210 pousadas de Urubici ou degustar os vinhos e espumantes de altitude. Há três anos o local também se especializou em trutas, peixe de água doce e corrente e que precisa de temperatura muito baixa e água límpida para viver e procriar. Até o dia 30 de setembro ocorre no município a 3ª Fenatruta, um festival de experiências gastronômicas por 16 restaurantes.

O trutário, com 77 tanques, abre à visitação com agendamento - Divulgação/ND
O trutário, com 77 tanques, abre à visitação com agendamento - Divulgação/ND


A história começou muito antes, há pouco mais de 40 anos, na localidade Santa Bárbara, entre Urubici e Bom Jardim da Serra, quando um grupo da Epagri trouxe as primeiras ovas de truta para a fazenda do pai do professor aposentado da UFSC, Hélio Antunes de Souza. Aquilo chamou muito a atenção do filho, que resolveu levar o assunto adiante, se aprofundou e estudou sobre o tema e passou a se dedicar a criação de trutas no país. 

Atualmente, Urubici é o segundo maior produtor do peixe no país, atrás apenas de Minas Gerais. A fazenda, que agora fica na Estrada Geral do Baiano, desde 2016 pertence aos sócios Ricardo Burghardt e Adriano Machado. Eles contam com 77 tanques, e fazem toda a cadeia de uma criação de peixe – produzem os alevinos, passam pela fase intermediária de crescimento até o abate e processamento para o comércio. Ricardo antecipa ainda que dentro de 120 dias a fazenda também abrigará um restaurante com sequência de trutas. “Estamos fazendo melhorias no sistema de produção, na qualidade do peixe, buscando novos mercados e oportunidades para o desenvolvimento da truta no país”, explica Ricardo, que é agrônomo, natural de Fraiburgo.   

O Trutas Hélio produz 15 toneladas por mês  - Divulgação/ND
São produzidas três variações de truta: três variações de truta: amarela, azul e parda - Divulgação/ND



O desafio foi grande para os dois amigos, que não tinham trabalhado no ramo ainda, mas o professor Hélio acompanhou os dois primeiros anos da empresa prestando consultorias na parte técnica. Atualmente a Trutas Hélio produz 15 toneladas por mês e os principais compradores são de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

O agrônomo e empresário Ricardo explica que a truta precisa de 10 a 15 meses para atingir o tamanho ideal para o abate, onde ela atinge de 450 a 500 gramas. No trutário é possível conferir todas as fases da cadeia o ano inteiro, sendo que a desova das matrizes ocorre apenas no período do inverno. Cada um kilo do peixe produz até mil ovas e pouco mais de 50% consegue ser aproveitado. O local abre para visitação de interessados com hora marcada e é possível conferir três variações de truta: amarela, azul e parda. 

Lasanha de truta defumada com pinhão é um dos pratos elaborados para a festival Fenatruta - Divulgação/ND
Lasanha de truta defumada com pinhão é um dos pratos elaborados para a festival Fenatruta - Divulgação/ND



Truta como prato principal

 
Começou na última sexta-feira (31) e segue até o final do mês de setembro a 3ª Fenatruta (Festival Nacional da Truta), evento que visa promover a gastronomia local focado no peixe que tem super produção no Estado. São diversos restaurantes com pratos pensados para o festival com valor de até R$ 49. Lasanha de truta defumada com pinhão, pastel recheado com truta e catupiri, truta com paçoca de pinhão e frutos do mar e até hambúrguer de truta defumada são algumas das opções. Para acompanhar o prato principal, vinhos produzidos em Santa Catarina, que trazem a reconhecida qualidade dos vinhos de altitude.

Urubici, que fica a 175 quilômetros de Florianópolis e a 110 de Lages, está cada vez mais preparada para receber o turista. O município conta com mais de 200 estabelecimentos, entre restaurantes e lanchonetes, e 3.200 leitos.

* A repórter viajou a convite da Fenatruta


Serviço

O quê: visitação Trutas Hélio
Onde: estrada geral do baiano, Urubici
Telefone de agendamento: (49) 99175-1182 ou (49) 99132-1808

O quê: 3ª Fenatruta
Quando: até 30/8
Onde: restaurantes de Urubici
Quanto: pratos de até R$ 49
Informações: visiteurubici.com.br

Confira algumas dicas de restaurantes e pousadas

Bodegão da Serra, av. Adolfo Konder, 1.900, Urubici. De quinta a terça, das 12h às 22h. Quarta-feira fechado. Tel.: (49) 3016 2128
Cacau Serra, rua Pedro Bernardo Warmling, 1.554, Esquina, Urubici. De segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h30. Sábado e domingos, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h. Tel.: (49) 99911 3322
Cascata Véu de Noiva, estrada geral do Morro da Igreja, Urubici. De sexta a domingo. Tel.: (49) 3236 1110
La Fondue Muller, av. Rodolfo Andermann, 886, Esquina, Urubici. Todos os dias, das 18h30 às 22h30. Tel.: (49) 3278 5140
Montês, rua Policarpo de Souza Costa, 1, Centro, Urubici. Terça, quarta, quinta e domingo, das 11h30 às 16h, sexta e sábado, das 11h30 às 16h e das 18h às 22h. Tel.: (49) 3278 4005

Corvo Branco, estrada geral Santa Tereza, s/n, 68, Urubici. Tel.: (49) 99197 0193
Chalés Lago da Colina, estrada da Jararaca, s/n, Vacas Gordas, Urubici. Tel.: (49) 3181 0363
Fogo Eterno, rod. SC-110, km 392, Urubici. Tel.: (49) 3181 0363
Serra Bela, rod. SC-370, km 4, 44, Urubici. Tel.: (49) 3278 5113
Estância Vó Ana, rod. SC-110, km 403, Lajeado Liso, Urubici. Tel.: (49) 99125 0703

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade