Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Um dia de campanha com os candidatos Angela Amin e Gean Loureiro

ND acompanhou concorrentes à Prefeitura de Florianópolis e mostra a rotina de compromissos na reta final da eleições

Fábio Bispo
Florianópolis
25/10/2016 às 23H16

Domingo, o florianopolitano voltará às urnas para definitivamente escolher quem será o prefeito, ou a prefeita, da cidade pelos próximos quatro anos. Até lá, os candidatos Gean Loureiro (PMDB) e Angela Amin (PP), junto com seus respectivos vices, João Batista (PSDB) e professor Rodolfo Pinto da Luz (PSD), cumprirão 73 dias de caminhadas, bandeiraços, encontros com as comunidades e debates.

Uma rotina que exige disposição e motivação. Com pouco tempo para descansos ou para compromissos particulares – os candidatos têm agenda sete dias por semana – a campanha se torna uma verdadeira maratona e para muitos pode ser considerada a primeira uma prova de fogo.

O Notícias do Dia acompanhou as duas campanhas para capturar os detalhes que não são mostrados nos programas eleitorais, os pedidos que não aparecem nos debates e as particularidades de cada um dos postulantes ao pleito.

 

“Um votinho” para Angela

Angela com alunos do Colégio Adventista - Marco Santiago/ND
Angela com alunos do Colégio Adventista - Marco Santiago/ND



O relógio do Terminal de Integração do Centro, o Ticen, marcava exatamente 7h da manhã quando Angela Amin surgiu de tênis e jeans dando “bom dia” e oferecendo seu panfleto para quem àquela hora do dia buscava o rumo da rotina. Aos 62 anos, ela quer retornar à Prefeitura de Florianópolis “para dar continuidade” ao trabalho realizado entre os anos de 1997 e 2004, quando foi prefeita, e que, segundo ela, foi interrompido pelas administrações seguintes. Para que isso se concretize, neste momento só há uma coisa a ser feita: pedir o voto do eleitor.

“Faz 12 anos que deixei a prefeitura e, hoje, 30% dos eleitores não conheceram a Angela prefeita”, contou a candidata na última sexta-feira, quando acompanhamos um dia de campanha com a progressista.

No próximo dia 30, Angela completará 73 dias ininterruptos de trabalhos. Uma rotina que começa todos os dias às 7h, já na rua, e se estende até as 20h ou mais. Experiente na vida política – seu primeiro cargo eletivo foi em 1988, aos 35 anos –, Angela é objetiva com seus compromissos de campanha. Nas caminhadas, bandeiraços e demais atividades de rua, ela é quem dita o ritmo e o tempo que pode ser despendido em cada ponto de parada.

Questionada de onde tira tanta disposição, ela é direta: “eu sou acostumada, sempre gostei de acordar cedo e só tive que parar com a academia nesse período por causa da campanha.”

E mesmo em tempos de internet, Angela diz que nada substitui o corpo a corpo. “O ser humano ainda gosta do contato. Teve uma campanha em que o marqueteiro queria que ficássemos no estúdio e que tudo fosse produzido pensando só na imagem. Eu disse ‘não’ e fui para as ruas”, lembrou. “E nessa campanha, particularmente, acho que estamos ainda mais fortes com as atividades de rua”, completou.

Marido e conselheiro político, o deputado federal Esperidião Amin também acompanha as caminhadas, como a que ocorreu na sexta-feira passada, em Capoeiras. Faz questão de desfraldar a bandeira e de se juntar aos apoiadores. João Amin, filho e deputado estadual, é um dos maiores entusiastas e ajuda a controlar o tempo das atividades de rua. E por onde a “dona Angela” passa, a criançada não se aguenta: “eu tenho uma ligação especial com as crianças e percebo que elas também têm comigo”.

Entre um aperto de mão, um abraço, sempre surge uma lembrança e um papo mais demorado – muitos falam dos anos dela como prefeita, das melhorias e pedem sua volta –, momento em que a candidata não perde a oportunidade. Com sotaque característico e um sorriso no rosto, Angela vende o peixe: “posso te pedir um votinho?”.

7:00

Angela pediu votos no Ticen, ao lado de Esperidião e João Amin. A região central, onde a candidata conseguiu 10.203 votos, sempre rende um bom papo com velhos conhecidos e surge como oportunidade de encontrar novos eleitores, por ser ponto de circulação de moradores de todos os bairros da cidade. Disposta, a candidata abordou o maior número de pessoas que pôde e aproveitou para ouvir os pedidos da população.

8:15

Depois de conversar com o corpo docente da Escola Adventista, Angela não conseguiu deixar a escola antes de dar uma atenção especial às crianças que a cercavam e lhe pediam autógrafos e mensagens. Por mais de dez minutos, ela ficou com os pequenos, fez fotos e vídeos e saiu aclamada como uma popstar da criançada. “Eu sempre tive uma ligação especial com as crianças.” Para Angela, foi um dos momentos especiais do dia.

10:20

Angela deu o ritmo e o rumo da caminhada no Córrego Grande, outra região onde foi mais votada que seu oponente Gean Loureiro. A saída estava marcada para as imediações do Poção, de onde seguiriam até a parte mais baixa do bairro, mas diante do apelo de uma eleitora mais ao alto da rua, Angela não contou tempo e demonstrou pique para subir um pouco mais que o previsto para não perder um voto.

11:25

Candidata retornou à sede do comitê de campanha, no Itacorubi, para receber o apoio do PV à coligação Pelo Bem de Florianópolis. Em clima de festa e alto astral, Angela demonstrou entusiasmo e comemorou o apoio como um gás a mais na reta final da campanha. Mas fez questão de frisar que o apoio não se daria por troca de cargos. “Este é um apoio sem contrapartidas por cargos, mas sim pelo bem de Florianópolis.”

15:00

Na caminhada pelo bairro Capoeiras, a candidata Angela Amin deu mais uma demonstração de energia, ao cruzar as ruas Dib Cherem e parte da Santos Saraiva. Aproveitou para conversar com comerciantes e moradores da região. Entrou nos estabelecimentos e demonstrou simpatia ao cumprimentar os eleitores, que foram receptivos, ainda que estivessem em momentos de trabalho ou de compras.

18:00

Candidata deixou a caminhada em Capoeiras às pressas para poder chegar a tempo na UFSC. Na Universidade Federal de Santa Catarina, concedeu entrevista para a Rádio Ponto UFSC. Angela Amin respondeu a todas as questões formuladas pelos apresentadores, temas centrais da cidade, como mobilidade, saúde, segurança e saneamento. Após, encerrou o dia em comício com líderes do partido e apoiadores.

Gean com os “pés no chão”

Gean em bandeiraço nos Ingleses - Marco Santiago
Gean em bandeiraço nos Ingleses - Marco Santiago/ND



Dividido entre o Centro, na Beira-Mar, e os Ingleses, Gean Loureiro já percorreu mais de 150 quilômetros a pé desde o dia 18 de agosto. Nesses últimos 70 dias, acordou sempre às 6h da manhã, com a missão de ir a todos os bairros da cidade. Função que já concluiu, mas que nem por isso fez dar como encerrada a campanha. Líder nas intenções de voto, o candidato – que em 2013 sofreu um grave acidente de carro – demonstrou disposição e preparo físico para continuar pedindo apoio até o último dia antes das eleições.

“Eu sou um candidato acostumado com as ruas, de quatro em quatro meses eu faço prestação de contas do meu mandato como deputado no Ticen, eu gosto desse movimento com a população”, contou Gean, na última segunda-feira, quando acompanhamos um pouco da sua rotina como concorrente.

Encontramos Gean no debate do Fortur, onde ele apresentou propostas para o setor turístico de Florianópolis. Mesmo com agenda cheia e com compromissos na sequência, enfrentou dificuldades para conseguir deixar o prédio sem parar para conversar com eleitores.

Gean tem desenvoltura para a política e assumir a prefeitura parece caminho natural na trajetória do advogado e administrador de 47 anos, que se elegeu pela primeira vez vereador aos 19, se reelegeu por quatro vezes, até se tornar deputado estadual. “Acho que fui aprendendo a fazer política com o tempo, hoje eu sou mais espontâneo para pedir voto, mas vejo que na essência não mudei muito do que fui na minha primeira campanha”, disse.

Com um dos jingles mais repetidos, as caminhadas e bandeiraços do candidato carregam a energia de uma comemoração. Gean demonstra generosidade e chama pelo nome todas as pessoas que trabalham na campanha.

“Na eleição passada, a briga no segundo turno estava mais acirrada, e as saídas de rua eram complicadas. Mas sou um candidato das ruas, e ouvir as pessoas e saber o que elas necessitam é o que me dá ainda mais força para continuar”, contou.

Para aguentar o pique e manter a forma, o candidato faz uma dieta rica em proteínas e escolhe de forma estratégica as regiões por onde a campanha passará. “Para as caminhadas eu uso tênis, que é mais confortável, e também costumo fazer as caminhadas e encontros de um dia todos numa região só”, afirmou.

Demonstrando segurança de quem sabe o caminho que está trilhando e entusiasmado com a euforia dos apoiadores e eleitores, Gean sente os “pés firmes no chão” e conclui: “A eleição só se vence no dia da votação”.

14:00

Em debate na Fortur, o candidato Gean Loureiro apresentou suas propostas para o setor de turismo de Florianópolis. Falou sobre a desburocratização, sobre a criação de um calendário anual de eventos e profissionalização do setor. Pressionado pelo tempo exíguo para as respostas e pela ansiedade dos presentes, ele demonstrou calma e seguiu a pauta de propostas que já havia trabalhado antes de chegar ao encontro.

17:00

Ao caminhar pelas ruas do bairro Ingleses, Gean foi abordado por grupo de gaúchos tradicionalistas que vivem no bairro. Candidato esbanjou simpatia pelo bairro onde passa boa parte da temporada e mal conseguiu caminhar sem ser abordado por buzinas, gritos e sinais de eleitores e entusiastas da campanha. Solícito, atendeu a todos sem pestanejar, sem perder a chance de cobrar o compromisso no próximo dia 30 de outubro.

17:30

Convocado pelo Conselho Escolar da Escola Básica Professora Herondina Medeiros Zeferino, Gean recebeu uma carta de reivindicações da comunidade estudantil da maior unidade de ensino municipal de Florianópolis. Alunos e professores também aproveitaram para tietar e cantar em coro o jingle da campanha. Gean assinou o documento e se comprometeu, caso eleito, a considerar as demandas da comunidade.

18:10

Devido ao acidente que sofreu em 2013, em que fraturou fêmur, quadril, pé e os braços, Gean Loureiro ficou com a mobilidade reduzida e toma cuidados para não sofrer com dores e fadiga. Entre um compromisso e outro, dependendo da ocasião, ele troca o calçado no próprio carro, a caminho do próximo encontro. Na oportunidade, ele saía do evento na escola para ir ao encontro com a comunidade nos Ingleses. Gean já havia calçado o tênis após o debate da Fortur.

19:00

É na sinaleira, em contato com a população, que o candidato nato que existe em Gean aflorou. Motoristas, pedestres e até mesmo passageiros dos ônibus cumprimentam o concorrente à prefeitura, que aborda o maior número de carros possível. A ação se torna um evento, e todos queriam se aproximar para fazer fotos e pedir melhorias, principalmente no trânsito da região dos Ingleses.

20:20

Em encontro com moradores da Vargem Grande na sede do clube de futebol Vila Nova, Gean Loureiro aproveitou a presença do ex-senador Casildo Maldaner, do candidato a vice-prefeito João Batista Nunes e do vereador Edson Lemos para pedir votos à comunidade e ouvir as principais demandas do bairro. O senador Dário Berger, apoiador da campanha, também esteve no encontro. As reuniões políticas geralmente ficam para a noite.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade