Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Udesc 50 anos: conceituada pelos bons índices na avaliação do MEC

Universidade forma profissionais renomados, é a quarta melhor estadual do país e tem cursos com notas máximas

Letícia Mathias
Florianópolis

Além da expansão da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) ao longo de 50 anos de história, a instituição tem se destacado pela qualidade no ensino nas diferentes áreas do conhecimento e conquistado bons índices e conceitos pelas instituições que validam o ensino no país. Os cursos de graduação e pós-graduação que, segundo o reitor Antonio Heronaldo de Sousa, são voltados ao empreendedorismo têm ajudado a formar empresários, mestres, cientistas, atletas e artistas de destaque no Brasil e até no exterior.

Eduardo Valente/ND
Maior parte dos cursos ficam no campus principal da Udesc, no bairro Itacorubi, na Capital


No conceito geral, a Udesc foi classificada pelo MEC (Ministério da Educação), por meio do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), como a quarta melhor universidade estadual do Brasil e 18a no índice geral de cursos das 192 instituições avaliadas, conforme índice divulgado no último ano. No quesito exclusivo de graduação, a universidade fica em primeiro lugar geral em Santa Catarina.

Segundo o secretário da Comissão de Educação Superior do Conselho Estadual de Educação de Santa Catarina, José Raul Staub, a Udesc pode ser considerada estratégica pelo diferencial nos
cursos que implantou no Estado devido ao “excelente desempenho no âmbito nacional e no credenciamento e recredenciamento feitos pelo conselho”, avaliados periodicamente de acordo com o Enad (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes).

Staub destaca também o trabalho de interiorização da universidade e o investimento na formação de professores para atuar principalmente na educação básica. “A Udesc saiu na frente no quesito de expansão, de levar os cursos além da Capital e litoral. Além disso, pelo fato de ser pública e gratuita, mantém cursos importantes nas áreas de licenciatura, biblioteconomia e artes, por exemplo, não tão atrativas para exploração comercial das instituições particulares, mas essenciais para o desenvolvimento”, afirmou.

 Veja o vídeo com a história da instituição

 

Líder político e Personalidade de Vendas ADVB com diplomas Udesc

Eduardo Valente/Arquivo/ND
Formado na Udesc, Esperidião Amin comemora vaga na Câmara dos Deputados com o filho João 


O curso de Administração Empresarial da Esag (Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas) também exibe um título de orgulho: há 18 anos, sempre que chamado pelo MEC, mantém a avaliação máxima no Enad (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes). No antigo provão, teve conceito “A” por sete anos consecutivos e, desde 2004, quando o Enade foi instituído, obteve nota máxima nas três edições de que participou – a última, em 2012.
Desse time de egressos formado pela Esag, estão nomes de destaque no Estado e no país. O deputado federal Esperidião Amin é um deles. Ele integrou a primeira turma da Esag, que iniciou as atividades junto à criação da Udesc em 1965, depois se tornou professor da universidade nas áreas de administração e educação.

Além da formação acadêmica, a universidade proporcionou outras experiências que Amin levou para a vida. Foi na Esag, em 1973, que conheceu Angela Amin, com quem é casado há 42 anos. Ele conta que, por ter perdido uma aposta com um amigo sobre um clássico entre Avaí e Figueirense, teve que oferecer um jantar a amigos – e neste dia foi apresentado a Angela. Quando assumiu a prefeitura de Florianópolis, em setembro de 1975, aos 27 anos de idade, Amin também precisou da Esag, convocou os técnicos e amigos de sala de aula para fazer parte de sua equipe.

Amin lembra que a sua turma ajudou a criar a Esag e participou da construção de um novo modelo com “espírito de equipe e gosto por inovação”. “Ao longo da minha vida acadêmica e pública, tenho buscado na educação o meu norte. Mas, tenho sempre presente que o modelo da Esag impressionou fortemente minha maneira de analisar custos e benefícios no processo decisório. Afinal, ser ‘esaguiano’ é um estado de graça”, afirma.

Daniel Queiroz/Arquivo/ND
Presidente da Pedra Branca, Valério Gomes, passou pelas carteiras da Esag


Outro profissional de destaque com diploma da Esag é o empresário Valério Gomes, presidente da Pedra Branca Empreendimentos e da Multilog e eleito Personalidade de Vendas ADVB/SC em 2015. Segundo Gomes, que concluiu a graduação em 1978, com 23 anos, a Esag e o corpo docente têm sido uma referência na formação de empreendedores e líderes: “Eu me coloco como aluno desse grupo de mestres que realmente tiveram influência sobre nós que passamos por lá. Para mim, é um orgulho participar dessa história e continuar essa ligação com o grupo de ex-alunos”.

Campeã de remo

Divulgação/ND
Fabiana Beltrame, ouro na primeira etapa da Copa do Mundo de Remo, cursou educação física na Udesc


A remadora Fabiana Beltrame, 33 anos, competidora olímpica que este mês conquistou ouro na primeira etapa da Copa do Mundo de Remo, é natural de Florianópolis e foi estudante do curso de educação física da Udesc. Ela ingressou na universidade em 2000 e se formou em 2005, pois, em função das competições de que já participava antes de entrar na Udesc, precisou dar uma pausa de um ano entre o início e a conclusão.

A atleta conta que foi um período bastante corrido, porque tinha que conciliar as aulas com os treinos. Principalmente no final, quando ainda tinha o estágio e a monografia. Mas afirma também que foi uma época muito boa, em que fez amigos e aprendeu muito: “A Udesc é uma universidade muito bem conceituada e me orgulho de ter estudado lá. Ela desenvolve muitos projetos em várias áreas e está sempre preocupada em renovar”.

Arquivo Pessoal/Divulgação/ND
Remadora Fabiana ao lado de colega de curso na formatura em 2005


Fabiana já conquistou o título do campeonato brasileiro mais de 20 vezes e agora se prepara para disputar os jogos Pan-Americanos de Toronto. “A minha vida de atleta me levou a fazer a faculdade de Educação Física, e todo o aprendizado obtido naquela época, junto a minha experiência, fez com que eu me tornasse uma atleta melhor e mais ciente do meu treinamento”.

Graduações com nota máxima no MEC e no Guia do Estudante da Abril

Marco Santiago/ND
Luana Ferreira (à esq.) e Monik Alessio vão para a última fase de moda confiantes em apresentar ao mercado um diploma Udesc


Individualmente, os cursos da Udesc têm índices elevados de avaliação. Na edição de 2013 do Enade, as graduações de zootecnia e medicina veterinária atingiram o conceito máximo e são, respectivamente, o segundo e o quinto no país em suas áreas. Os cursos do Ceart (Centro de Arte) também ganham destaque. O fato de Santa Catarina se destacar no segmento de design, primeiro a surgir no Estado, fez com que Florianópolis fosse escolhida para sediar este mês a bienal brasileira do setor.

A graduação de design de moda é outro exemplo de destaque no país. O curso foi apontado no Guia do Estudante da Abril do ano passado o melhor do país, junto à Universidade Federal de Goiânia e ao Senai do Rio de Janeiro, e todos os anos obteve cinco estrelas, conceito máximo da avaliação. Porém, é a única a receber a classificação por três anos consecutivos.

Paula Silva Siqueira, 23, ingressou no curso em 2011 e está na sétima fase. Ela buscou a Udesc justamente por conhecer o conceito de qualidade do curso. No futuro, Paula pretende trabalhar
com produção e ter uma marca própria – na graduação, ela tem a oportunidade de conhecer todas as etapas da produção. “Aprendemos com os melhor professores e profissionais da área. Além disso, eles têm muitos contatos no mercado, o que é bem importante, e acabam nos indicando trabalhos. Isso nos estimula”, disse.

Luana Ferreira Graziano, 22, está na mesma turma de Paula e diz que também prestou vestibular para a Udesc pelo reconhecimento que o curso de moda da universidade tem no país. “A gente sabe que quem faz a universidade é o aluno, o que conta é a dedicação, mas o peso de ter a moda da Udesc no currículo ajuda muito”, afirmou.

Confira a galeria de fotos históricas

Orgulho catarinense

O presidente da Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina), Glauco Côrte, afirma que o trabalho da universidade é fundamental para auxiliar no desenvolvimento do Estado em diferentes regiões: “Temos grande admiração pela instituição que está presente em todas as regiões de Santa Catarina e presta relevante serviço à sociedade. Entre outros fatores, retém os jovens em suas regiões, prepara e qualifica. Isso é um fator importante para o desenvolvimento catarinense”. A Fiesc foi fundamental para a fundação da Udesc há 50 anos, pois a proposta de criar uma universidade estadual surgiu de um seminário socioeconômico promovido pela federação.

O governador Raimundo Colombo fala que o Estado deve ter orgulho do trabalho de qualidade da Udesc, que “retrata como poucas instituições os valores, conquistas e a qualidade” do povo catarinense. “É importante poder reconhecer, valorizar e se comprometer em ser um parceiro cada vez mais forte para que a Udesc mantenha sua independência e continue com seu compromisso com Santa Catarina e com o nosso futuro”.

Conheça os reitores que passaram pela Udesc

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade