Publicidade
Terça-Feira, 26 de Setembro de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 19º C

Trapiche da praia do bairro João Paulo começa a sair do papel em Florianópolis

Prefeitura lançou o edital de licitação na modalidade concorrência, que terá o prazo final na data limite estabelecida pela União para a devolução de R$ 2,3 milhões do pier

Redação ND
Florianópolis
19/05/2017 às 12H45

Após duas décadas de promessas e de muitas reivindicações, a Associação dos Pescadores Profissionais, Artesanais e Amadores da Praia João Paulo conseguiu que a prefeitura de Florianópolis publicasse o edital de licitação para a construção do trapiche. O edital publicado pela Secretaria de Administração prevê a construção do píer de concreto com 210 metros de extensão, instalação de uma linha de flutuante e iluminação pública.

Orçada em R$ 2,9 milhões, o projeto estava prestes a perder R$ 2,3 milhões, que são recursos do governo federal, se a licitação não fosse publicada até o dia 20 de junho. Aliás, a licitação se encerra, às 14h, do dia 20 de junho.

Projeto do trapiche esperado pela comunidade há duas décadas - PMF/Divulgação/ND
Projeto do trapiche esperado pela comunidade há duas décadas - PMF/Divulgação/ND



O repasse da União, por meio da Caixa Econômica Federal, está assegurado desde novembro de 2015 quando o contrato foi assinado. A prefeitura justifica a demora informando que neste meio tempo foi elaborado o projeto executivo. Além disso, foram obtidas as licenças da SPU (Secretaria de Patrimônio da União), da Capitania dos Portos e da Fatma (Fundação do Meio Ambiente). Mais a aprovação pelo Instituto de Ipuf (Planejamento Urbano de Florianópolis).

Silvani Ferreira, presidente da Associação dos Pescadores Profissionais, Artesanais e Amadores da Praia João Paulo, comemora o lançamento do edital, que será na modalidade concorrência. “Há 15 anos conseguíamos pegar berbigão na praia do João Paulo, mas com o lançamento desordenado de esgoto perdemos a areia pelo lodo. Hoje, vivemos uma situação de saúde pública, porque precisamos enfrentar a lama de esgoto e as embarcações ficam encalhadas”, comentou.

O trapiche terá 3,75 metros de largura e até dois metros de profundidade, dependendo da maré. Já a linha flutuante vai facilitar o embarque e desembarque de pessoas e a carga e descarga dos produtos relativos à pesca.

Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade