Publicidade
Domingo, 17 de Fevereiro de 2019
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Transporte compartilhado pode ajudar a melhorar a mobilidade urbana na Grande Florianópolis

Sistema "Vaidequê?" já funciona na Capital; Dia Mundial Sem Carros debate soluções para melhorar o trânsito na Grande Florianópolis

Keli Magri
Florianópolis

Um sistema online que possibilita agendar ou compartilhar o transporte é uma das soluções apresentadas para melhorar o trânsito em Florianópolis e região. O projeto “Vaidequê?” sugere o uso de tecnologias para se locomover na cidade que obriga o uso excessivo de carros por sofrer com a falta de ônibus, ciclovias e outras alternativas de transporte. O sistema, inovador no Estado, é muito simples: o usuário se cadastra no site, informa para onde e que horários precisa de transporte e os prestadores de serviço agendam o deslocamento.

Daniel Queiroz/ND
Congestionamentos: Trânsito em Florianópolis está cada vez mais complicado


O meio utilizado para o transporte é a Van, com capacidade para até 21 passageiros. Com isso, o usuário pode agendar transporte para ele ou para um grupo de pessoas ou então compartilhar o veículo que já está agendado por outro grupo, para onde quiser e em qualquer horário. A ideia é reduzir o número de automóveis nas ruas, contribuir para a melhoria do trânsito, baratear os custos com transporte e ser a alternativa ideal para respeitar a Lei Seca.

De acordo com Cláudia de Siervi, coordenadora da Rede Ritmos das Cidades ediretora da Zapta – cidades em movimento, empresa responsável pelo desenvolvimento do Vaidequê?, o sistema foi pensado exclusivamente para Florianópolis. “Temos um problema sério com transporte público aqui, que é muito limitado, especialmente nos fins de semana. Com o projeto, as pessoas podem compartilhar o transporte em qualquer horário e para qualquer lugar. Se o usuário tem que ir do Centro para o Norte da Ilha, por exemplo, das 22h às 4h, vai ter transporte, é só agendar. Por outro lado, o prestador de serviço só tem que se preocupar com a origem, o resto é tudo comandado pelos usuários”, destaca.

O site do sistema (www.vaidequê.com.br) ainda está em caráter experimental, para identificar a real necessidade dos usuários. Por enquanto, a prefeitura tem oito Vans cadastradas para o programa. Depois da fase de testes, a Zapta vai lançar o aplicativo do sistema para, de fato, dar início ao transporte compartilhado na Capital.

Dia Mundial Sem Carros tem programação neste domingo

A alternativa do transporte compartilhado foi uma das soluções apresentadas nesta sexta-feira, na 2ª Circunferência Sobre Mobilidade Urbana da Grande Florianópolis, que integra a programação do Dia Mundial Sem Carros, celebrado neste domingo. A data foi criada em 1997, na França, como um dia para reflexão sobre o uso excessivo de carros.

O evento debateu, no campus da UFSC, alternativas para melhorar a mobilidade urbana, com iniciativa da Ritmos das Cidades, em parceria com organizações relacionadas à educação, aos movimentos sociais, aos serviços públicos e à tecnologia, como a MobFloripa e a Floripa Quer Mais. Neste domingo, as entidades organizam a Maratona Intermodal, no trapiche da Beira-mar Norte.

Os moradores da Grande Florianópolis serão desafiados, entre 10h e 16h, a percorrer o trajeto da sua casa até o trapiche de forma sustentável, utilizando ao menos três diferentes meios de transporte e documentando a viagem (foto ou vídeo). Aqueles que utilizarem o maior número de modalidades sustentáveis e forem mais criativos serão premiados ao final do evento.

A entrega dos prêmios será realizada no trapiche, às 18h. A ideia é mostrar que é possível mudar os hábitos em prol da mobilidade sustentável. A participação é gratuita. As inscrições podem se feitas no site www.ritmosdascidades.com.br ou no local, a partir das 10h. Mesmo com chuva, a programação está mantida.


SERVIÇO

O que: 2ª Maratona Intermodal
Quando: Domingo, das 10h às 18h
Onde: Trapiche da Avenida Beira-mar Norte
Inscrições: www.ritmosdascidades.com.br

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade