Publicidade
Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Transporte Barra da Lagoa-Lagoa, em Florianópolis, ainda não deslanchou

Turistas são os que mais usam a linha, que é uma alternativa para o trânsito na avenida das Rendeiras

Anita Martins
Florianópolis
Fernando Mendes/ND
Embarcação é mais utilizado por turistas do que pela população

 

Um ano depois de iniciar as operações, a linha de barcos que vai da Barra da Lagoa à Lagoa da Conceição, no Leste da Ilha, ainda é pouco conhecida. Com passagem a R$ 5, o sistema é mais procurado por turistas que querem fazer passeios do que por moradores que precisam se deslocar. Em diversos horários, as embarcações chegam a fazer o percurso vazias ou com nem meia dúzia de passageiros. Independente disso, quem utiliza o serviço aprova.

A estudante Anelise Florindo, 23, mora na Barra, mas nunca usou a linha como forma de transporte, apenas de diversão. Como ela, seus filhos, os gêmeos Luigi e Giovanni, de três anos, adoraram a viagem, realizada em barcos que têm cobertura e cortinas para o caso de chuva. Ajoelhados no banco e apoiados na borda do barco, os meninos não pararam de olhar para o mar, dar risada e apontar para outras embarcações, casas grandes e animais. “Olha, mãe, olha, mãe”, era o que mais se ouvia deles.

O funcionário público José Irineu da Silva, 62, é um dos raros moradores que pega o barco para se transportar. “Quando preciso ir ao banco na Lagoa, em vez de encarar até três horas de trânsito, vou em meia hora de barco. E ainda me delicio com as belezas naturais”, conta. Mas ele não é um dos únicos a apoiar a iniciativa. “Além de ser mais rápido que carro na temporada, é mais agradável. Tira a gente daquele estresse e daquele calor dos congestionamentos”, opina Anelise.

Para a estudante, algumas alterações poderiam melhorar ainda mais o serviço. “O sistema deveria ser integrado com o ônibus para as pessoas pagarem uma passagem só. Além disso, um ponto no fim da avenida das Rendeiras, perto da estrada para  a Joaquina, seria útil.” Segundo o presidente da Cooperbarco (Cooperativa dos Barqueiros Autônomos da Costa da Lagoa), que administra a linha, Volnei de Andrade, 38, essas mudanças estão sendo estudadas. Paradas na saída do Canal da Barra e na altura da Praia Mole também podem ser instaladas.

Cenário é encantador

A linha sai do trapiche localizado à direita da Colônia de Pescadores Z-11, que fica quase embaixo da ponte que leva à Prainha. O barco atravessa todo o Canal da Barra da Lagoa, onde pode parar em qualquer trapiche para pegar ou deixar passageiros. Depois, passa por baixo da ponte que dá acesso ao bairro e entra na Lagoa da Conceição, indo parar somente ao lado da Praça Bento Silvério (Pracinha da Lagoa).

A paisagem é exuberante. No Canal, é possível admirar a vegetação de mangue que ainda está preservada e flagrar cenas do cotidiano de quem vive ali, como limpeza de peixes, momento de descanso na rede e travessia do leito com pequenos bateiras. Debaixo da ponte, há grafites, como de baratas engraçadinhas, e inscrições, como “jogue-se no mar”.

Na Lagoa, vê-se pássaros pescando, dunas ao longe, montanhas cobertas de vegetação e com algumas construções claramente irregulares por estarem em Áreas de Preservação Permanente. Além disso, enxerga-se a avenida das Rendeiras de outro ângulo, que a faz parecer pequena e até pouco movimentada, o que, claro, não corresponde à realidade.

Na última parada, quem estiver passeando ainda pode trocar de barco e ir até a Costa da Lagoa, pagando mais R$ 5. Essa viagem também é encantadora. Na temporada, o barqueiro Ailson Frutuoso, 52 anos, faz os dois trajetos dia sim, dia não. E não consegue se decidir qual é mais bonito. “Eu moro na Costa, mas devo dizer que a Barra também é linda.”

Serviço

Preço: R$ 5

Horário:

Na temporada
Saindo da Barra da Lagoa diariamente – 10h, 12h, 13h, 16h e 18h
Saindo da Lagoa da Conceição diariamente – 11h, 13h, 15

Fora da temporada
Os horários são os mesmos, mas só funcionam aos sábados, domingos e feriados

Pontos principais:

Barra da Lagoa – trapiche localizado à direita da Colônia de Pescadores Z-11, que fica quase embaixo da ponte que leva à Prainha

Lagoa da Conceição – trapiche ao lado da Praça Bento Silvério (Pracinha da Lagoa)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade