Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Transferência das linhas para o Terminal Cidade Florianópolis só deve acontecer em maio de 2012

A assinatura da licitação que contratará empresa para realizar a reforma aconteceu nesta segunda-feira

Saraga Schiestl
Florianópolis
Foto Marco Santiago/ND
O piso deverá ser trocado em partes para a colocação de sinalização para deficientes físicos

 

Se tudo ocorrer normalmente, até maio de 2012, as 15 linhas intermunicipais de ônibus do Ticen (Terminal de Integração do Centro) serão transferidas definitivamente para o Terminal Cidade Florianópolis. A mudança deveria ter acontecido em 3 de setembro, entretanto, a negativa das empresas de transporte unida à falta de estrutura básica como banheiros e acessibilidade impediram a mudança. O edital de licitação para contratação de uma empresa para realizar a reforma por parte da Prefeitura e o termo de ajustamento de conduta, exigência do Ministério Público, foram assinados na manhã desta segunda-feira (28). 

O processo licitatório terá a duração de um mês, e a previsão da Secretaria de Obras é que as intervenções iniciem em janeiro. O investimento será de R$ 500 mil e, entre as ações para a reforma estão a criação de dois banheiros - um feminino e outro masculino -, colocação de piso podotátil – para portadores de deficiência física -, colocação de rampas de acesso, fechamento por grades de todos os acessos do terminal e manutenção das cabines onde permanecem os funcionários das empresas de ônibus. 

Todos estes detalhes fazem parte de um projeto elaborado pela Prefeitura de Florianópolis em setembro de 2010. “Conforme exigência do Ministério Público também prevemos um caminho acessível entre o Terminal Cidade Florianópolis e o Ticen”, aponta o secretário de Transportes, João Batista Nunes. Entre o anúncio da transferência das linhas até a licitação dois meses se passaram. De acordo com João Batista, esse tempo foi necessário para tentar recursos com o Estado. “Como não recebemos uma contrapartida da SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional), já que se trata de um terminal intermunicipal, a Prefeitura decidiu investir recursos próprios”, completa. 

 

Mais detalhes na edição impressa do ND

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade