Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Tirar visto para os Estados Unidos deve exigir menos tempo e dinheiro a partir de segunda

Hoje leva pelo menos 30 dias para conseguir o documento, tempo que deve baixar para 20 dias, de acordo com Embaixada dos EUA no Brasil

Redação ND
Florianópolis

A partir de segunda-feira (30), o brasileiro que quiser solicitar o visto norte-americano vai gastar menos tempo e dinheiro na tentativa de conseguir a autorização para viajar aos Estados Unidos. Atualmente, a média de espera entre a solicitação e a emissão do visto é de um mês. A expectativa, segundo alguns funcionários da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil, é reduzir esse tempo para cerca de 20 dias.

Os gastos para emissão do documento chegam a R$ 350, mas, a partir da próxima semana, as despesas ficarão em torno de US$ 160 (aproximadamente R$ 280). A redução de gastos faz parte de um novo processo de concessão de vistos que inclui também a busca pela redução no tempo do agendamento e das entrevistas.

A Embaixada dos Estados Unidos informou que a expectativa é agilizar atendimentos e aumentar o número atual.

O  interessado deverá agendar sua entrevista pelo site http://brazil.usvisa-info.com. Em seguida, a embaixada enviará um email detalhando os procedimentos para a obtenção do visto.

Na tentativa de facilitar o acesso para a solicitação do visto, a Embaixada dos Estados Unidos abrirá, a partir de 7 de maio, Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) em Brasília, em Belo Horizonte, em Recife, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Nesses centros serão coletarão os dados biométricos dos solicitantes antes do comparecimento a um dos consulados em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Recife ou à Embaixada dos Estados Unidos em Brasília. Os interessados em obter o visto que tenham menos de 15 anos e mais de 66 não precisam colher impressões digitais, mas devem entregar fotos 5x7.
 
As mudanças nos serviços de concessão de vistos a brasileiros foram negociadas pela presidenta Dilma Rousseff que esteve em Washington, nos Estados Unidos, no começo deste mês. Na  reunião com o presidente norte-americano, Barack Obama, Dilma apelou para a necessidade de mudar o sistema em vigência. Na ocasião, foi anunciada ainda a abertura de mais dois consulados: um em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e o outro em Belo Horizonte, Minas Gerais, até o final de 2013.

 

(Renata Giraldi, repórter da Agência Brasil/Edição: Lílian Beraldo)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade