Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Termômetros alcançaram os 36°C em Florianópolis na primeira segunda-feira de agosto

Inverno na Capital catarinense é de praias cheias

Elaine Stepanski
Florianópolis
Flávio Tin/ND
A alemã Lea Stindelmon veio com o namorado Rafael Folster fazer intercâmbio em Florianópolis e se surpreendeu com a temperatura

 

A água gelada e a areia da praia da Joaquina, no Leste da Ilha foi a alternativa encontrada pela turista de Brasília, Ana Carolina Franco, 34 anos, e os filhos gêmeos Gabriel e Cateano, 5, para aproveitarem as altas temperaturas registradas em Florianópolis na tarde desta segunda-feira (3). Na Lagoa da Conceição, os termômetros chegaram a registrar 36° C.

O calor, que seria comum para um dia de verão, ocorreu em pleno inverno, e os meteorologistas não descartam novos veranicos. Mas, a chegada de uma frente fria deve baixar os termômetros e deixar a terça-feira menos abafada. As temperaturas devem voltar a aumentar gradativamente entre quarta e quinta-feira.

Quem pôde aproveitar, comemorou o miniverão. “Sempre tiro férias no final de julho e nossa intenção em conhecer Santa Catarina era mais pelo parque temático em Penha, mas quando vimos à previsão, tivemos que trazer roupa de banho e fazer uma pequena alteração na viagem. Valeu muito a pena”, afirma Ana.

As altas temperaturas em pleno inverno causou surpresa para a alemã Lea Stindelmon, 21, que chegou recentemente à cidade para fazer intercâmbio. “Vimos na semana passada que teria chuva, ai já desanimamos .Mas eu tinha uma esperança que ia dar sol e deu”, comemora. O brasileiro Rafael Folster, que atualmente mora na Alemanha, também estranhou o clima. "Lembro-me dos agostos mais chuvosos e frios, mas assim está bem melhor", opina.

Mesmo com as temperaturas em ascensão, quem mora em Florianópolis considera um dia de calor diferente. “Tem sol, mas não é igual ao verão e a água é bem mais gelada”, comenta a estudante Gabriela Monguiltotti.

Apesar do maior movimento nas praias, os comerciantes consideraram o dia dentro da normalidade para o inverno. “Temos a presença de paulistas, até americanos, mas ainda é um dia fraco e parado. Nosso auge é no verão”, afirma a comerciante Ieda Correa.

 

Inverno fora do normal

O sol volta a aparecer nesta terça-feira (4) no Estado, mas com a presença de nuvens e condições de chuva, principalmente no fim do dia. Em Florianópolis, os termômetros devem ter um declínio, com registros máximos de 24ºC devido ao deslocamento de uma frente fria pelo oceano. A temperatura, no entanto, deve ficar em queda apenas até esta quarta-feira (5), quando os termômetros voltam a subir.

A situação atípica, com sol e calor, no entanto, não é considerada o fim do inverno. “Não teremos um inverno comum nos próximos 60 dias, mas não acabou. Com as temperaturas mais elevadas não significa dizer que temos ausência de frio, pode oscilar entre os extremos. Podemos ter até 20 dias de frio ainda”, afirma o engenheiro agrônomo do Climaterra, Ronaldo Coutinho.

A partir da segunda quinzena de agosto, os meteorologistas não descartam novos episódios de frio. “Se ocorrer, não deve ser muito intenso e duradouro”, afirma Gilsânia Cruz, da Epagri/Ciram. A previsão é de que a primavera já comece com temperatura acima da média.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade