Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Tempestade deixa mais de 10 mil unidades consumidoras sem luz na Grande Florianópolis

Em São José, o abastecimento de energia foi interrompido na tarde desta sexta-feira em 3,5 mil pontos

Redação ND
Florianópolis
06/10/2017 às 17H57

A tempestade que passou a se deslocar por Santa Catarina na tarde desta sexta-fera (6) causou a falta de energia elétrica em mais de 10 mil unidades consumidoras da Grande Florianópolis. Por volta das 16h30, moradores dos municípios de São José, Nova Trento, São João Batista e Alfredo Wagner ficaram sem o fornecimento da rede elétrica, devido à rajada de vento que lançou objetos e vegetação para cima da rede da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina).

Ao todo, 11.300 unidades consumidoras ficaram sem luz. De acordo com o chefe da Divisão Técnica da Regional Florianópolis, Adriano Luz, Nova Trento foi a cidade mais afetada, com o registro de 4 mil pontos com queda de energia. Em São José, 3.500 unidades consumidoras tiveram o fornecimento de energia interrompido, enquanto em São João Batista o número chegou a 2.300. Já Alfredo Wagner, 1.500 pontos ficaram sem o serviço.

Assim que foram registrados os relatos, as equipes da Celesc foram às ruas imediatamente para dar início aos reparos na rede elétrica. A estimativa é que a luz volte aos locais afetados até as 17h30. Além disso, conforme Adriano Luz, as equipes se preparam para intensitificar os trabalhos durante a noite, quando podem ocorrer novas quedas de energia.

17 mil pontos sem energia em Lages

Segundo a Celesc, 32.651 unidades consumidoras estavam sem luz em Santa Catarina por volta das 16h30. Às 17h15, o número chegava a 22 mil. No mesmo horário, 55 equipes realizavam o atendimento das ocorrências registradas em virtude da tempestade. O momento mais conturbado do dia, no entanto, foi às 14h, quando quase 17 mil unidades ficaram sem energia na região de Lages.

No início da noite, o temporal estava se deslocando para o litoral norte catarinense, ocasionando a abertura de alguns alimentadores nas regiões de Lages, Rio do Sul, Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville. A previsão da Epagri/Ciram é de que as chuvas persistam durante todo o fim de semana e que as condições de ressaca retornem ao litoral do estado, podendo agravar a erosão costeira. Para atender os chamados de emergência durante o fim de semana, equipes extras estarão de sobreaviso e serão acionadas caso ocorra necessidade.

Cuidados extras

Como há previsão da ocorrência de raios durante as tempestades, a orientação é para que as pessoas permaneçam abrigadas, de preferência em casa; mantenham-se afastadas de cercas, alambrados, linhas elétricas, linhas telefônicas e estruturas metálicas; mantenham-se longe de árvores isoladas; afastem-se do mar, rios e regiões de encosta; em caso de viagem, permaneçam dentro do veículo, atentos às possíveis quedas de barreiras nas estradas.

Conforme informações da Defesa Civil, nesse período o mar agitado traz riscos à navegação e às atividades de pesca. A orientação é de que as embarcações e os apetrechos de pesca sejam protegidos. Atenção para edificações, infraestruturas, vias e áreas vulneráveis à erosão e inundações costeiras.

Qualquer problema deve ser comunicado à coordenadoria municipal de Defesa Civil, através do telefone de emergência 199, ou para o Corpo de Bombeiros, no número 193. Para a Celesc, as chamadas de emergências devem ser realizadas ao número 0800 480196 ou enviadas por SMS para 48196.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade