Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Temer desiste de se candidatar à Presidência e anuncia Meirelles pelo PMDB

Presidente disse esperar que o ex-chefe da equipe econômica seja o único candidato de centro à Presidência da República

Folha de São Paulo
Brasília (DF)
22/05/2018 às 18H36
Meirelles decidiu falar com Temer de forma mais direta sobre as eleições - Beto Barata/PR/FotosPúblicas
Há menos de dois meses, os dois estiveram juntos no mesmo local, na sede do partido em Brasília, quando foram anunciados como uma dupla de pré-candidatos pela legenda - Beto Barata/PR/FotosPúblicas


TALITA FERNANDES E BERNARDO CARAM

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Michel Temer anunciou nesta terça-feira (22) sua desistência de concorrer a mais quatro anos à frente do Palácio do Planalto e lançou o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como pré-candidato à Presidência pelo PMDB.

"Nós chamamos você para ser presidente do Brasil", disse Temer ao fim de um discurso em evento do PMDB, em Brasília, para o lançamento do documento "Encontro com o Futuro".

Há menos de dois meses, os dois estiveram juntos no mesmo local, na sede do partido em Brasília, quando foram anunciados como uma dupla de pré-candidatos pela legenda. Desta vez, o jingle "M de Michel, M de Meirelles, M de MDB", feito para a filiação de Meirelles, em 3 de abril, não foi tocado. Os rostos de ambos também ficaram de fora do painel principal colocado no palco de onde discursaram.

O presidente fez um discurso de mais de 15 minutos no qual fez elogios ao ex-ministro da Fazenda. "Digo sem errar que o Meirelles é o melhor entre os melhores."

Temer falou ainda esperar que o ex-chefe da equipe econômica seja o único candidato de centro à Presidência da República.

Já o presidente do PMDB, senador Romero Jucá (RR), afirmou que a definição de um único candidato abre espaço para que a cúpula do partido converse com outras legendas para firmar alianças eleitorais.

"Abrimos espaço para avançar. Meirelles tem a condução de buscar a convergência e de fazer crescer no bloco de centro", disse o senador. Para ele, as demais candidaturas de centro, como a de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), estão estagnadas e as definições devem acontecer até o fim de julho, prazo para início das convenções.

Em seu primeiro discurso como pré-candidato, Meirelles disse que vai buscar a união do centro.

"A união com os demais partidos começa agora a ser conversada. Vamos começar a conversar com todos os partidos para ver os tipos de união. [...] se for possível no primeiro turno, excelente. Se não, tenho segurança que serei o candidato no segundo turno."

A fala de Temer foi feita em tom elogioso a seu ex-ministro.

"Se dois anos atrás eu dissesse que o Henrique Meirelles viria para o MDB e estaria conosco hoje aqui e agora, lançando o encontro com futuro, com certeza me diriam: 'Temer, conta outra'."

Ele disse ainda que sentirá muito orgulho se um dia Meirelles for eleito presidente. O ex-ministro foi definido como "um homem simples de Goiás que ganhou o mundo" e que tem qualidades técnicas, afirmou que ele tem uma carreira admirável e nome "mais que honrado".

Ao elogiar os atos de seu governo na área econômica, Temer disse ainda que o país estará em boas condições para o próximo presidente. "Meirelles, você vai pegar o país com uma tranquilidade absoluta”, afirmou.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade