Publicidade
Terça-Feira, 12 de Dezembro de 2017
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 19º C

Taxistas e motoristas de turismo se envolvem em confusão no aeroporto de Florianópolis

Segundo presidente do Sinditaxi, briga teria começado quando um motorista de carro de turismo teria perseguido e agredido um taxista

Redação ND
Florianópolis
19/09/2017 às 22H58

Uma confusão entre taxistas e motoristas de carros de turismo chamou a atenção de quem passava na área de embarque do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, na tarde desta terça-feira (19).

Por volta das 16h, pessoas registraram um taxista uniformizado partindo para cima de outro homem, que teve a sua camisa arrancada do corpo. Em seguida, após se distanciar da aglomeração, ele foi agredido por um grupo de taxistas no gramado.

De acordo com o presidente do Sinditaxi (Sindicato dos Taxistas de Florianópolis e Região), Irandi de Oliveira, o desentendimento começou pela no início da tarde. Segundo ele, taxistas informaram que um motorista de carro de turismo estava tentando oferecer o serviço para passageiros no guichê de taxi do aeroporto. O espaço, no entanto, é reservado para membros da Cooperativa Aerotaxi.

Segundo um taxista que preferiu não se identificar, com medo de represálias, um casal de passageiros embarcou no taxi com destino à avenida Rio Branco, no Centro, por volta das 13h30. Em seguida, o condutor do veículo percebeu que um dos motoristas de turismo estaria seguindo o carro e também dirigindo lentamente na sua frente. Quando chegou ao destino, após a saída dos passageiros, o taxista foi surpreendido pelo homem, que abriu a porta do taxi e começou a agredi-lo com socos. “Eu me defendi e revidei. Em dois minutos, uma viatura da Guarda Municipal apareceu, separou a confusão e pegou os nossos dados”, afirma. Segundo o taxista, os guardas o aconselharam a fazer um boletim de ocorrência. “Fiz o B.O. hoje [terça] e amanhã [quarta] vou na 2ª DP entrar com uma representação contra ele [agressor], por causa das ameaças”, conta.

Depois de ambos retornarem ao aeroporto, de acordo com o presidente do Sinditaxi, taxistas relataram que motoristas de carros de turismo começaram a ofendê-los e a debochar dos profissionais. Pouco tempo depois, múltiplas brigas teriam iniciado na frente do aeroporto.

Problema recorrente

“Os locais de transporte devem ser respeitados e os carros de turismo oferecem o serviço ilegalmente no guichê da cooperativa”, afirma Oliveira. Segundo o presidente do Sinditaxi, é preciso que esses motoristas apresentem uma nota fiscal antecipada da empresa de turismo e a lista de passageiros para que a corrida seja considerada legal. “É uma guerra antiga e ainda vai causar muitas brigas. Precisamos resolver essa situação”, defende.

Para o taxista agredido, que tem 35 anos e trabalha há 17 na profissão, a inconveniência e a irregularidade dos serviços praticados pelos motoristas de turismo afeta diretamente a categoria. “Eles estão tirando os nossos serviços. Eles dizem que são motoristas de Uber, ligam o aplicativo e passam estimativa do preço”, garante. “Não tem fiscalização. Quando aparece, é coisa de uma hora e eles somem. Depois voltam e ficam fazendo o que querem.”

A PM (Polícia Militar) foi acionada e chegou a enviar uma viatura ao local. No entanto, a confusão foi resolvida lá mesmo e não resultou na abertura de nenhum boletim de ocorrência. A Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana de Florianópolis também foi procurada, mas até esta publicação nenhum representante foi encontrado para comentar sobre as fiscalizações no local. 

A reportagem entrou em contato com a assessoria do aeroporto, mas não teve retorno.

Publicidade

30 Comentários

Publicidade
Publicidade