Publicidade
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 21º C

Taxa de Proteção Ambiental volta a ser cobrada em Bombinhas a partir de 15 de novembro

É a terceira temporada seguida da cobrança, que deve arrecadar mais de R$ 12 milhões

Marcos Horostecki
Bombinhas
13/11/2017 às 14H12

O feriado da Proclamação da República, na quarta-feira (15), marca o começo do terceiro ano da cobrança da TPA (Taxa de Proteção Ambiental) do município de Bombinhas, no Litoral Norte de Santa Catarina. As praias locais têm águas cristalinas, que atraem anualmente milhares de turistas e a cobrança pretende garantir mais de R$ 12 milhões para serem investidos em projetos de proteção ao meio ambiente.

Cobrança da taxa é feita pela placa do veículo a partir da entrada da cidade - Divulgação/PMB/ND
Carros estrangeiros serão abordados na entrada da cidade para pagarem a taxa - Divulgação/PMB/ND


Reajustada no começo deste ano, por estar atrelada às UFRMs (Unidades Fiscais de Referência Municipal), a taxa tem aumento confirmado para janeiro de 2018, mas, segundo a prefeitura, isso não deve afastar os turistas. Ao contrário, 77% dos visitantes apoiam a cobrança, já que ela tem garantido ao município recursos para, por exemplo, fazer a limpeza diária de cada uma de suas praias, o que não acontece em todos os municípios da região. A partir deste ano, também, o sistema foi integrado ao Detran (Departamento Nacional de Trânsito) e deve permitir que o município envie cobranças diretamente aos proprietários dos veículos, pelos endereços de registro das placas.

A taxa vale por 24 horas e a cobrança é feita a cada entrada no município, sendo que as 24 horas de validade são contadas da última entrada tarifada. Dessa forma, se o visitante, durante o dia, der uma saída e depois voltar, sem que tenham decorrido as 24 horas, não pagará uma segunda taxa. Se ele sair e demorar 24 horas para voltar terá que pagar uma segunda vez. Mas, se entrar na cidade e permanecer diversos dias, pagará apenas uma vez.

Os veículos com placa estrangeira serão os únicos abordados fisicamente pelos agentes dispostos nos dois acessos a Bombinhas e em um posto de atendimento no município vizinho, Porto Belo, e deverão realizar o pagamento antecipadamente. Para os outros casos, o visitante deve se dirigir a um ponto comercial cadastrado, a um ponto oficial de recolhimento da TPA, nos 2 totens de autoatendimento ou ainda pagar antecipadamente, através do site da Prefeitura Municipal. Um carro de passeio custa por dia R$ 26,00, uma van R$ 52,00 e um ônibus R$ 130,00.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade