Publicidade
Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 19º C

Tatuagem em homenagem a Temer não era definitiva, diz deputado

'Era de hena. A intenção era zoar o pessoal da oposição', disse o deputado Wladimir Costa (SD-PA)

Folha de São Paulo
Brasília (DF)
09/08/2017 às 23H53

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O deputado Wladimir Costa (SD-PA) admitiu nesta quarta-feira (9) que não é definitiva a tatuagem que fez no ombro de apoio ao presidente Michel Temer. "Era de hena. A intenção era zoar o pessoal da oposição. Era uma brincadeira", disse o deputado. A mentira deu uma projeção inédita ao deputado.

Desde a divulgação das imagens da tatuagem, o parlamentar foi abordado diversas vezes por jornalistas, que queriam atestar se a história era verdadeira ou não.

Nesta quarta-feira, ele se tornou alvo de uma representação do PSB no Conselho de Ética para investigar uma acusação de assédio à jornalista Basília Rodrigues, da rádio CBN, na terça-feira passada (1º).

Durante um jantar com vários deputados na casa do primeiro vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), Basília, junto com outros jornalistas, perguntou a Costa se ele poderia mostrar a tatuagem para comprovar a versão de que a tatuagem é definitiva.

"Para você só se for o corpo inteiro", respondeu o deputado.

Publicidade

4 Comentários

Publicidade
Publicidade