Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Suspeito de matar professor indígena em SC tem prisão preventiva decretada

Gilmar César de Lima, 22, está foragido e tem mandado de prisão em aberto por tentativa de homicídio, e passagens por posse e tráfico de drogas, agressão e roubo

Redação ND, com informações da RICTV
Florianópolis (SC)
05/01/2018 às 18H16

O suspeito de matar a pauladas o professor indígena xoclengue Marcondes Namblá, 36, teve a prisão preventiva decretada nesta quinta-feira (4). Gilmar César de Lima, 22, está foragido e tem mandado de prisão em aberto por tentativa de homicídio, e passagens por posse de drogas, roubo. Segundo a Polícia Civil do Balneário Piçarras, em novembro o agressor esfaqueou um amigo e em agosto chegou a ser preso em flagrante por agredir também com um pedaço de pau a namorada.

Suspeito de matar professor indígena está foragido - Reprodução/ RICTV
Suspeito de matar professor indígena está foragido - Reprodução/ RICTV


A polícia identificou o suspeito após os depoimentos de testemunhas e também depois de analisar as câmeras de monitoramento dos estabelecimentos das mediações. As imagens mostram uma discussão, e depois o agressor volta com um pedaço de madeira.  

Namblá foi espancado na rua, na madrugada de 1º de janeiro, em Penha, no Litoral Norte. Ele foi atingido por vários golpes na cabeça e caiu. Depois, o suspeito chega a sair, mas percebe que a vítima faz uma tentativa para se levantar, e ele retorna para continuar com o espancamento.

Três testemunhas ouvidas na delegacia confirmaram que o indígena foi morto a pauladas e que chegaram a falar com o agressor. O agressor teria dito que o indígena teria mexido com o cão dele que também aparece nas imagens da raça rottweiler.

O indígena chegou a ser levado ao hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí, mas não resistiu aos ferimentos. O corpo foi enterrado na quarta-feira (3), no cemitério da aldeia Figueira, na terra indígena xoclengue de José Boiteux, no Alto Vale do Itajaí.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade