Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Suspeito de matar policial no Rio Grande do Sul é preso em Palhoça

Carlos Eduardo Conceição estava próximo ao viaduto do Jardim Eldorado quando foi abordado por agentes da DIC

Colombo de Souza
Palhoça

O desempregado Carlos Eduardo Conceição, acusado de matar um policial militar no Rio Grande do Sul, durante assalto, foi capturado nesta terça-feira à tarde caminhando próximo ao viaduto do Loteamento Jardim Eldorado, na BR-101, em Palhoça. No momento em que foi preso, o suspeito tentou se passar por Eduardo Luiz Baldwin da Conceição. Segundo policiais da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Palhoça, após matar o soldado Ronaldo Machado de Araújo, na madrugada de 13 de março de 2013, o suspeito fugiu para Santa Catarina e se escondeu em Palhoça.

Em Santa Catarina, o foragido registra várias passagens por furto, receptação, formação de quadrilha e porte de amar em Brusque, Itajaí, Camboriú, Porto Belo e Florianópolis. Ele também já foi detido algumas vezes pelas Polícias Militar e Civil de Palhoça com o nome falso de Carlos Eduardo Conceição.

Semana passada, a Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Santa Catarina recebeu informações de colegas do Rio Grande do Sul de que Carlos Eduardo Conceição estaria em Palhoça usando nome falso. Os policiais gaúchos ainda informaram que na ocasião do confronto em Canoas, antes de morrer o brigadiano matou o comparsa de Carlos Eduardo.

A informação foi repassada aos agentes da DIC de Palhoça que realizaram uma investigação datiloscópica e constataram que a digital de Eduardo Luiz Baldwin da Conceição, colhida no dia em que ele foi preso, não batia com a identificação dele no Rio Grande do Sul, onde nasceu. “Como tínhamos uma noção da região onde o suspeito se esconde realizamos uma campana e obtivemos sucesso hoje (terça-feira) à tarde. Mais uma vez ele se identificou como Eduardo Luiz Baldwin da Conceição, mas mostramos que havia problemas na identificação e ele abriu o jogo”, contou o investigador Rangel.

Carlos Eduardo deve ser transferido para o Rio Grande do Sul em breve. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade