Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Suspeito de chefiar facção criminosa morre em confronto com a polícia em Tijucas

Ele foi baleado enquanto trocava tiros com policiais militares e civis, que cumpriam mandado de prisão

Redação ND
Florianópolis
04/08/2018 às 11H55

Um homem de 18 anos, suspeito de chefiar uma facção criminosa, morreu durante um confronto com a Polícia Militar em Tijucas na noite desta sexta-feira (4). Walace Índio Farias foi baleado quando policiais civis e militares cumpriam mandado de prisão contra ele.

De acordo com a PM, a polícia fazia buscas pelo suspeito em três casas da rua Paulo B. da Silva, no bairro Imacol, quando perceberam a tentativa de fuga de Walace, pelos fundos de um imóvel, ao pular um muro. Armado com uma pistola calibre 9mm, Walace teria atirado contra as equipes, que reagiram e acertaram o suspeito. O Corpo de Bombeiros foi acionado, mas Walace não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local.

Ainda conforme a PM, Walace Índio Farias tinha extenso histórico policial e era suspeito de diversos homicídios, além de ser considerado o indivíduo de maior periculosidade do PGC (Primeiro Grupo Catarinense) fora do sistema carcerário. Ele seria o responsável pelo chamado “bonde do Rigor”, que teria missões de ataques a agentes públicos. Ele também seria um dos líderes do tráfico no Morro do Mocotó, em Florianópolis, e, segundo levantamento do setor de Inteligência, estaria aproveitando o vácuo de poder no Jardim Progresso, em Tijucas, para tentar dominar o tráfico no local.

Publicidade

3 Comentários

Publicidade
Publicidade