Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Super safra e com muitas delícias, Rancho Queimado promove a 25ª Festa do Morango

Capital catarinense do morango espera comercializar 15 mil caixas do fruto até domingo. A festa também tem feira de artesanato e apresentações musicais

Michael Gonçalves
Rancho Queimado
25/11/2016 às 16H19

Torta, cuca, bombom, geléia, licor, caipirinha, suco e muitas sobremesas. Todas produzidas com o morango. Quem for a Rancho Queimado neste fim de semana vai se deliciar com a farta gastronomia na 25ª Festa do Morango, na localidade de Taquaras. Com a super safra das 160 famílias produtoras, a cidade espera comercializar 15 mil caixas do fruto até domingo. Em 2015, o evento movimentou 10 mil caixas. A festa também tem feira de artesanato e apresentações musicais. São 26 expositores comercializando apenas produtos da região.

A super safra garantiu a festa em Rancho Queimado - Daniel Queiroz/ND
A super safra garantiu a festa em Rancho Queimado - Daniel Queiroz/ND



A presidente da comissão diretora da festa, Letícia Weigert, conta que os produtores não têm uma safra tão boa desde 2008. Rancho Queimado produz mais de 2 milhões de quilos do fruto por ano, segundo o produtor Samuel Weiss. Há 26 anos, a agricultura do município estava direcionada para o cultivo de cebola e de tomate. Com a chegada do pastor luterano Silvino Schneider, de Feliz (RS), as famílias ganharam uma nova opção de plantio.

“Ele percebeu que o clima seco da região era propício para o morango e plantou os primeiros pés. Com algumas caixas da sua primeira produção, o pastor teve a ideia de criar a primeira Festa do Morango, que tinha muita variedade e poucos morangos”, lembra Samuel, que começou a trabalhar na produção de Silvino aos 13 anos.

De lá pra cá, a cidade colonizada por alemães, a 810 metros acima do nível do mar e a 60 quilômetros de Florianópolis, virou referência em produção. Um dos motivos é o clima temperado e seco, com temperaturas de 10ºC a 25ºC. “Sempre plantei cebola, salsa e tomate, mas a nossa região é ideal para o morango. Apesar do aumento da temperatura nos últimos anos, ainda temos os ingredientes certos para o cultivo: pouca chuva, sol, calor e frio. Esta primavera está sendo sensacional”, comemora o produtor Vilmar Hoffmann.

Na festa, os visitantes devem encontrar variedades do fruto, por exemplo, como a San Andréas e a Camarosa.

   

Nega virou especialista em doces 

Há 36 anos, a agricultora Maria de Lourdes Rubick Hoffmann, a Nega, deixou Angelina e conheceu o amor da sua vida em Rancho Queimado. Na época, não sabia nem fazer uma torta. Ela acompanhou a chegada do morango à cidade e procurou especialização em cursos do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural).

Hoje, a moradora da localidade de Mato Francês é reconhecida como uma das melhores confeiteiras da capital do morango. “Só não vivo disso porque não temos clientes para o ano inteiro, mas também produzo para um café colonial. Não há segredo. Basta ter boa vontade e utilizar os ingredientes certos”, revela.

Com tanta oferta de morango, até algumas receitas salgadas já foram executadas. Nega reprovou as tentativas. “Já comi um risoto de morango, mas a fruta é boa mesmo com um doce. A outra opção é comer direto do pé pela manhã, quando ela ainda está geladinha”, confessa.

Serviço

O quê?  25ª Festa do Morango.

Quando? De 25 a 27 de novembro.

Onde? Na localidade de Taquaras, em Rancho Queimado.

Quanto? R$ 5 (sábado e domingo), a partir das 9h

 

Samuel aposta na produção de orgânicos

Produtor há 25 anos, Samuel Weiss, 39, aposta na produção de morangos orgânicos como o diferencial. Cada pé produz cerca de 800 gramas do fruto. A novidade no cultivo do agricultor é a produção em bancada. As plantas ficam suspensas e estão em sacos com um substrato especial.

“A diferença da produção orgânica é o cuidado com a preservação. Não utilizamos agrotóxicos e plantamos alho e o cravo de defunto como repelentes naturais. Um exemplo é o meu filho de 13 anos, que come muito morango e nunca ficou doente. A vantagem da bancada é que queremos prolongar a produção da planta de dois para quatro anos”, conta.

Samuel espera colher 10 toneladas nesta safra.

 

Madrinhas realizam sonho de infância

As jovens Camila Ventura Schutz, 16, e Luciana de Souza, 19, realizaram um sonho de criança neste ano. Elas foram escolhidas as madrinhas da 25ª Festa do Morango entre os 2.800 moradores. Mais do que embelezar a festa, elas representam a receptividade do rancho-queimadense.

“Sempre participei da festa e alimentei o sonho de ser madrinha”, revela Camila, que trabalha embalando o fruto. Já Luciana seguiu o caminho da família. “Tive uma irmã que foi madrinha e o meu namorado também trabalha com a fruta”, afirma.

 

Programação completa

Sexta-feira (25)

18h – Abertura do Parque do Morango

19h30 – Solenidade de abertura

20h – Janta de chuleta por R$ 35, o prato

20h30 – Noite Santa de Natal

21h30 – Show com Misturadão Sertanejo

Sábado (26)

9h – Abertura do Parque do Morango

11h30 – Almoço colonial (R$ 35, por pessoa) ou de chuleta (R$ 35, o prato)

14h – Baile da Melhor Idade, Banda Angel

20h – Acústico com Mauricio Paz

23h – Baile do Morango – Garotos de Ouro (R$ 25), abertura com Guilherme Rosa

Domingo (27)

9h - Abertura do Parque do Morango

10h – Desfile da Praça de Taquaras até o Parque do Morango

11h30 - Almoço colonial (R$ 35, por pessoa) ou de chuleta (R$ 35, o prato)

15h – Baile de encerramento com o Grupo Fronteiras

      Publicidade

      1 Comentário

      Publicidade
      Publicidade