Publicidade
Terça-Feira, 18 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Santa Catarina tem novas temperaturas negativas, mas frio começa a perder a força

Tempo seco deverá predominar nos próximos dias, deixando as tardes mais agradáveis para quem não gosta do frio

Viviane de Gênova
Florianópolis
20/07/2017 às 11H04

Santa Catarina voltou a registrar temperaturas negativas nesta quinta-feira (20). Entre as estações da Epagri/Ciram, a menor marca aconteceu em Bom Jardim da Serra, com -6,9°C. No entanto, segundo o Climaterra, uma estação particular marcou -7,1°C na entrada de São Joaquim, o que teria sido a menor marca de Santa Catarina nesta quarta.

Florianópolis marcou 10°C no começo da manhã desta quinta-feira - Daniel Queiroz/ND
Florianópolis marcou 4,2°C no começo da manhã desta quinta-feira - Daniel Queiroz/ND



Em Florianópolis, foram registrados 4,2°C de mínima no começo da manhã. Apesar do frio intenso, a massa de ar polar que derrubou as temperaturas está perdendo a força no Estado, conforme avança em direção ao oceano.

As temperaturas começam a subir gradativamente, mas o frio ainda continua predominando, com menos intensidade. “Amanhã (sexta-feira) ainda teremos entre -5°C e -8° na Serra e, na Capital, entre 3°C e 6°C. O que muda é que as tardes ficarão mais agradáveis nos próximos dias. Nesta sexta, as temperaturas máximas já ficarão entre 19°C e 21°C em Florianópolis e em torno dos 22°C na maior parte do Estado”, diz o engenheiro agrônomo do Climaterra, Ronaldo Coutinho.

Nesta quarta-feira (19), Santa Catarina marcou a menor temperatura do país no ano: -8,8°C, em Bom Jardim da Serra. De acordo com Coutinho, esta foi a primeira vez que a cidade marcou negativa tão baixa no mês de julho em aproximadamente seis anos, quando a medição começou a ser realizada no município. Em Florianópolis, a temperatura desta quarta-feira, de 2,6°C, também foi a mais baixa de 2017.

Para o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o Brasil registra a maior onda de frio dos últimos quatro anos. Segundo o instituto, o inverno deste ano chegou com força porque o país não sofre, no momento, a influência do El Niño, que atuou com mais intensidade entre novembro de 2014 e abril de 2016. Este fenômeno costuma amenizar as temperaturas e provocar mais chuva que o habitual.

Apesar da constatação do Inmet, o inverno não está atípico em Santa Catarina. Segundo o meteorologista Marcelo Martins, da Epagri/Ciram, os dois anos anteriores foram tão gelados como 2017. “Já tivemos, em ocasiões anteriores, temperaturas de -9°C ou menos. Está dentro da normalidade para a época do ano”, afirmou.

No próximo domingo, dia 23, fará quatro anos que o Morro do Cambirela, em Palhoça, amanheceu coberto de neve. Sobre o fenômeno, o meteorologista disse que foi um caso excepcional, mas que o fato de ter nevado nessa região não quer dizer que as temperaturas estavam abaixo do habitual. “O que provoca a neve é uma condição de tempo úmido. Podemos ter temperaturas menores agora, mas, com o tempo seco, sem neve”, finalizou.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade