Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Santa Catarina libera novas áreas para a comercialização de moluscos

Em Florianópolis, apenas uma área continua interditada, na Praia do Forte

Redação ND
Florianópolis
01/11/2017 às 10H41

A Secretaria de Estado de Agricultura e Pesca divulgou na manhã desta quarta-feira (1°) a lista atualizada de locais liberados para a retirada, o consumo e a comercialização de ostras, mexilhões, vieiras e berbigões em Santa Catarina. Em Florianópolis, apenas a Praia do Forte continua interditada. As demais localidades estão liberadas: Sambaqui, Santo Antônio de Lisboa, Cacupé, Barro Vermelho, Freguesia do Ribeirão, Costeira do Ribeirão e Caieira da Barra do Sul.

Em São José, Palhoça e Biguaçu, todos os pontos também estão liberados, assim como em São Francisco do Sul, no Litoral Norte. Em contrapartida, continuam interditados todos os pontos de Balneário Camboriú, Itapema, Porto Belo, Bombinhas e Governador Celso Ramos.

De acordo com a Secretaria, as áreas que apresentaram resultado positivo para a presença de toxinas só poderão ser desinterditadas após dois resultados negativos consecutivos, conforme determina a legislação.

O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca de Santa Catarina, Moacir Sopelsa, reafirma que está tomando todas as medidas  para garantir a segurança alimentar e a credibilidade do produto catarinense. Segundo o secretário, "novas coletas estão sendo realizadas para monitoramento das áreas de produção de moluscos bivalves. Os resultados dessas análises definirão a liberação ou a manutenção da interdição das áreas afetadas".

Desde o dia 19 de outubro, a comercialização de moluscos estava proibida em todo o Litoral devido à toxina paralisante. A medida preventiva foi tomada após a detecção da substância na carne mexilhões no município de Porto Belo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade