Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Salão de Detroit: os bons tempos estão voltando

Recuperação da economia dos EUA transforma o evento numa vitrine mundial de lançamentos de carros

Luis Meneghim
Florianópolis

Detroit (EUA) – Apesar da devastação provocada pela crise financeira de 2008, que levou a cidade a pedir concordata no ano passado, Detroit recupera seu prestigio durante a realização da 25ª edição do Naias (North American International Auto Show), aberto de 13 a 26 de janeiro. Cerca de 50 lançamentos estão sendo apresentados ao público no Cobo Center, pavilhão onde se realiza o principal salão de automóveis dos Estados Unidos. Neste ano, por conta da retomada da economia, não faltaram novidades bem ao gosto do consumidor norte-americano, que continua preferindo picapes gigantes e automóveis com motores potentes. 

Com 16 milhões de veículos vendidos no ano passado, o mercado de automóveis dos EUA continua gigantesco. Só para comparar, o Brasil fechou 2013 com um recorde histórico de 3,7 milhões de unidades. Nos bons tempos, os EUA chegaram a absorver 19 milhões de unidades, mas a recuperação é lenta e gradual. Mesmo assim, o clima de otimismo dominou o discurso dos executivos das principais montadoras em Detroit: todos apostam que a economia norte-americana vai continuar deslanchando.

Ford, General Motors e Chrysler (hoje controlada pela italiana Fiat), todas nascidas em Detroit, ocupam os maiores espaços dentro do pavilhão de exposições. A temporada de lançamentos foi aberta pela Ford, com a apresentação da nova geração da picape F-150, líder de vendas há mais de 30 anos, com a presença de Bill Ford, principal executivo da marca fundada por seu bisavô. Robusta e com visual imponente, a F-150 tem opção de motores V6 (de 3.5 e 2.7 litros) e V8 (5.0 litros). Ficaram 320 kg mais leves graças à liga de alumínio especial na carroceria também utilizada na indústria aeroespacial.

A sexta geração do Mustang, que poderá ser vendido no Brasil em 2015, atraiu todas as atenções para o estande da Ford. O DNA do poney car mantém as linhas musculosas que transformaram o carro em um ícone desde que foi lançado, há quase 50 anos. O esportivo será vendido na Ásia e na Europa, sendo oferecido com três opções de motores: o mais potente tem 426 cv.

A principal atração da General Motors foi o superesportivo Chevrolet Corvette Z06, outro ícone do mercado norte-americano, que traz sob o capô um motor de 6.2 litros turbo e 620 cavalos. Com linhas ousadas, inspiradas nos carros de corrida, o novo modelo vem se juntar ao bem-sucedido Corvette Stingray, que ficou com o título de Carro do Ano 2014 dos EUA.

LUÍS MENEGHIM/ND
O esportivo Corvette Z06, apresentado pelo presidente da GM norte-americana, Mark Reuss, foi um dos destaques do salão norte-americano

Considerado o “recomeço” da Chrysler, o sedã 200 C procura cativar os compradores das novas gerações com um carro médio, que são raros neste mercado, mas que representaram 17% das vendas de automóveis novos em 2013. Com muito estilo e charme, o 200 C é elegante e vai concorrer com o Ford Fusion, Toyota Camry, Honda Accord e Hyundai Sonata. As vendas começam nos próximos meses ao preço de US$ 22.695.

Além das norte-americanas, as marcas orientais estão presentes em Detroit. Todas dispostas a conquistar clientes ávidos por novidades. A Hyundai aposta as suas fichas no novo Genesis de segunda geração, também candidato a carimbar seu passaporte para o Brasil. Equipado com motor V8 5.0 de 420cv, o sedã vai disputar espaço com os médio-grandes de luxo, como e Cadillac CTS, BMW Série 5 e Mercedes Classe E.

Antecipando o modelo que será feito no Brasil a partir de 2016, na nova fábrica de Iracemápolis (SP), a Mercedes-Benz estreou a nova geração do Classe C para os Estados Unidos. Mais luxuoso e seguro, o sedã promete estabelecer novos padrões para modelos médios Premium. O novo Classe C será vendido no Brasil como modelo importado no segundo semestre do ano que vem.



Prontos para o mercado brasileiro

 

Apesar do Salão de Detroit ser focado no mercado norte-americano, muitos lançamentos já estão confirmados para o Brasil. Algumas novidades vão demorar a chegar, outras já têm data marcada para serem apresentadas no nosso país. Abaixo, as principais novidades que, em breve, estarão circulando pelas ruas e estradas brasileiras:

Jeep Cherokee

A Chrysler aproveitou o Salão de Detroit para exibir o novo Jeep, com nova mecânica e novo design, que substituiu as linhas retas por formas arredondadas. Esta nova geração chegará na metade deste ano. Além do novo design, traz um câmbio automático inédito de nove marchas.

Ford Edge Concept

Muito parecido com o EcoSport, desenvolvido no Brasil para o mercado mundial, o novo Edge já está preparado para substituir a atual geração. Deverá ser vendido nos EUA ainda no primeiro semestre. No Brasil, estreia no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro.

Dodge Durango

A versão reestilizada do Dodge Durango, SUV de sete lugares, recém-lançado nos EUA, tem lançamento previsto para o Brasil no final de 2014. Será apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo como parte das comemorações dos 100 anos da marca Dodge.

Fiat 500 Abarth

A Fiat confirmou que trará o 500 Abarth até o final de 2014, do México, onde será fabricado. Esta versão, com visual esportivo e faixas laterais, deverá ser equipada com motor 1.4 de 162 cv. Em Detroit, a marca exibiu a versão conversível do 500, que não será vendida no Brasil.

Honda Fit

Esta nova versão do monovolume da Honda estreou em Detroit e deverá ser semelhante ao modelo que será produzido no Brasil e lançado até o final do ano. O design mantém as características do modelo atual, com pequenas alterações estéticas, mas ganhou mais espaço interno.

 

O futuro passa pelos carros conceitos

Os carros conceitos são atrações à parte nos salões de automóveis. Servem para apontar tendências e testar o gosto do público. Alguns exibidos no Salão de Detroit já estão prontos para serem produzidos, outros são apenas estudos de design sem chances de chegar às ruas.

Entre os mais festejados está a versão conceitual “off road” do Beetle, que brilhou no estande da Volkswagen. Denominado Dune, o modelo, em breve, será produzido em série. Seu visual lembra os buggies que fizeram sucesso nas praias brasileiras.

Outro conceito impactante é o esportivo GT4 Stinger, da Kia, um cupê de quatro lugares, que deverá surgir como futuro modelo da marca. O destaque do carro é a ampla grade dianteira e a iluminação feita por lâmpadas de LED em formato vertical. O motor é um 2.0 turbo de 315 cv.

A Nissan apresentou o Sport Sedan, como proposta para os seus futuros modelos, porém, mais próximo do Nissan Maxima, previsto para ser lançado nos Estados Unidos em 2015. A enorme grade em V, teto de vidro e faróis em forma de bumerangue, despertaram a atenção do público.

Um híbrido plug-in (motor a combustão e motor elétrico) com potência combinada superior a 400 cv é a proposta da Audi para o esportivo Allroad Shooting Brake, que se destacou no estande da marca. Próximo dali, a Volvo, marca hoje sob o controle da chinesa Geely, antecipou o futuro XC90. O conceito foi mostrado com o nome de Volvo Concept XC Coupe.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade