Publicidade
Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 22º C

Reino Unido levantará muro em Calais para impedir entrada de refugiados

Medida integra um pacote de segurança acordado entre França e Reino Unido de quase R$ 73 milhões

Folha de São Paulo
Londres
07/09/2016 às 15H36

DIOGO BERCITO

LONDRES, REINO UNIDO (FOLHAPRESS) - O governo britânico anunciou que irá construir neste mês um muro na cidade francesa de Calais, impedindo a passagem de refugiados. A medida integra um pacote de segurança acordado entre França e Reino Unido de quase R$ 73 milhões.

O campo de Calais, cujos acampamentos são conhecidos como "selvas" pela precariedade das instalações, é um tema central no debate público desses dois países. Houve, nesta semana, protestos da população pelo desmantelamento das tendas, e a França anunciou recentemente que irá fechar o lugar, apesar de não ter informado uma data precisa.

Organizações de defesa dos direitos humanos criticam o plano - citado na imprensa como "a grande muralha de Calais"-, afirmando que só fará com que refugiados encontrem outras maneiras de cruzar as barreiras.

O muro terá quatro metros de altura e será construído em ambos os lados de um trecho de um quilômetro de estrada. As obras devem ser finalizadas no fim do ano. Segundo a mídia britânica, há planos de plantar canteiros ao redor para minimizar o seu impacto visual. Refugiados vindos do Oriente Médio e do norte da África, fugindo de guerras e pobreza, vivem em Calais, de onde tentam periodicamente cruzar para o Reino Unido. Eles se infiltram, por exemplo, dentro de caminhões.

Migrantes usam pedras, carrinhos de compra e troncos de árvores para parar veículos e entrar neles, na tentativa de chegar ao porto. Houve acidentes no passado. Estima-se que 9.000 pessoas vivam nas "selvas" de Calais, apesar de a cifra oficial ser de 6.900 pessoas.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade