Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Redução do diesel ainda não chegou a todos os postos e valor da gasolina deve aumentar

Os preços variavam entre R$ 4,19 e R$ 4,49 nesta segunda-feira

Felipe Alves
Florianópolis
04/06/2018 às 20H39

Com o fim da greve dos caminhoneiros, o Procon de Santa Catarina foca agora em fiscalizar se a redução dos R$ 0,46 do diesel será efetivamente repassada aos consumidores. A média de preço da gasolina na Grande Florinópolis permanecia, até segunda-feira (4), entre R$ 4,19 e R$ 4,49, mas a expectativa é que os preços aumentem nos próximos dias com as alterações feitas pela Petrobras e a flexibilização da mistura do álcool anidro na gasolina.

O governo se comprometeu a reduzir o diesel em R$ 0,46 por litro - Agência Brasil/Divulgação/ND
Até segunda, na Grande Florianópolis, o diesel variava entre R$ 3,19 e R$ 3,39  - Agência Brasil/Divulgação/ND


Os próprios donos de postos denunciaram ao Procon que as distribuidoras não haviam repassado os reajustes. Os descontos variavam de R$ 0,30 a R$ 0,46.  Caso isso não ocorra, o Procon irá fiscalizar as distribuidoras. 

De acordo com Lurran Nascimento de Souza, presidente do Sindópolis (Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais de Florianópolis), a orientação aos postos é que repassem aos consumidores os descontos recebidos das distribuidoras. 

A gasolina deve aumentar

Os valores da gasolina não têm qualquer relação com o acordo feito pelo Governo Federal após a greve dos caminhoneiros. A tendência, de acordo com Lurran Nascimento Souza, presidente do Sindópolis, é que o valor da gasolina suba nos próximos dias. “Os postos mantiveram até agora os valores e absorveram esses dois aumentos. A tendência é subir, pois os dois reajustes foram maiores que a redução de hoje (segunda-feira)”, afirma. A média de aumento desses últimos dias, segundo o Procon, foi de R$ 0,07.

Somado à questão do preço da gasolina praticado pela Petrobras está a flexibilização feita pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) da mistura de etanol anidro na gasolina. Ficou flexibilizada a mistura de etanol anidro entre 18% e 27% na gasolina. O percentual deverá ser decidido por cada distribuidora.

Falta de Gasolina  - Daniel Queiroz/ND
A média de aumento desses últimos dias, segundo o Procon, foi de R$ 0,07  - Daniel Queiroz/ND

Reajustes da Petrobras no valor da gasolina após a greve

Dia 30 de maio – aumento de 0,74%

Dia 2 de junho – aumento de 2,25%

Dia 4 de junho – diminuição de 0,68% (preço nas refinarias passará a ser de R$ 1,9976 a partir desta terça).

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade