Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Psicóloga fala sobre origem e implicações do bullying na sociedade

Tanto em casa quanto nas escolas, é importante que pais e professores fiquem atentos aos comportamentos de crianças e adolescentes

Redação ND
Florianópolis
17/07/2018 às 20H08

A origem do bullying está na dificuldade dos seres humanos em lidar com as diferenças. De acordo com a psicóloga Monize Santos, qualquer diferença pode originar esse preconceito. "Todo mundo acha que precisa ser igual para ser aceito”, afirma. Ela entende que o processo do bullying não tem relação com a personalidade da criança, mas com a maneira que o adulto faz o juízo de valor. 

Escola - Creative Commons/Divulgação/ND
Professores devem ficar atentos a comportamentos de alunos que podem estar promovendo o bullying - Creative Commons/Divulgação/ND


A psicóloga pede cuidado tanto em casa quanto na escola e explica que é justamente dessa forma que o preconceito tem início, com o tipo de comportamento dos pais que pode ser absorvido pela criança.

Monize recomenda atendimento psicológico às crianças que sofrem com o bullying há muito tempo. De acordo com ela, é comum encontrar adultos que sofreram esse preconceito no passado e acabaram com depressão, ansiedade, baixa autoestima e complexos com o corpo, sem ter ideia que a origem desses problemas pode ter sido o bullying sofrido ainda na infância.

O papel das escolas é fundamental nesse processo. Os professores devem ter atenção às situações e proteger esses alunos. De acordo com a psicóloga, as capacitações contínuas aos mestres e as orientações sobre os motivos de não ofender o colega devem fazer parte do processo escolar, bem como atendimentos psicológicos.

Para que os seres humanos aprendam a lidar com as diferenças, Monize entende que é preciso uma mudança na sociedade. Segundo a psicóloca, as crianças devem ser conscientizadas para que haja respeito ao outro e às diferenças. Ela também recomenda cuidado com o ciberbullying, que é feito através da internet. Neste caso, crianças e adolescentes se aproveitam do anonimato para ofender as outras.

Com Informações de RICTV Record SC.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade