Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Protestos acumulam morte, agressões e veículo danificado em SP, MG e PR

Um caminhoneiro foi agredido ao tentar furar o bloqueio em Tupã (SP), nesta quarta-feira

Folha de São Paulo
São Paulo
23/05/2018 às 18H39

As manifestações de caminhoneiros espalhadas no país já acumulam morte, agressões, brigas entre motoristas e veículos danificados em três dias de atos, especialmente em São Paulo, Minas Gerais e Paraná.

Nesta quarta-feira (23), um caminhoneiro sofreu agressão ao tentar furar o bloqueio de manifestantes na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, em Tupã. O grupo fazia paralisação contra a política de reajustes do óleo diesel. O motorista foi cercado por manifestantes em seu veículo e sofreu golpes quando ainda estava dentro do caminhão.

Já na rodovia Brigadeiro Faria Lima, em Bebedouro (SP), o vidro dianteiro de um caminhão foi atingido por uma pedra na região em que os caminhoneiros estão concentrados para o protesto. Um registro policial foi feito pelo motorista na noite de terça-feira (22).

Também nesta terça, o congestionamento provocado pela paralisação dos caminhões em Turmalina (MG) gerou briga entre manifestantes e outros motoristas. Um motorista chegou a ameaçar grevistas com uma faca.

Ainda em Minas Gerais, um motorista foi atropelado em Juiz de Fora enquanto tentava convencer outros caminhoneiros a participarem da greve. Conforme a polícia, o motorista que estava no caminhão se recusou a parar e acelerou, atropelando o grevista, que foi socorrido.

Antes, na tarde de segunda-feira (21), primeiro dia de protestos, um homem morreu no Paraná após ser atropelado acidentalmente na BR-376, em Paranavaí, durante um bloqueio. O nome da vítima não foi revelado. Após ser socorrido, ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu em um hospital da cidade.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade