Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Projeto ensina surfe para alunos no contraturno escolar, em Florianópolis

“Surfando nas Ondas de Floripa” já conta com 30 estudantes da rede municipal e acontece na Barra da Lagoa

Redação ND
Florianópolis
03/08/2018 às 08H46

Alunos aproveitam projeto para aprender sobre o surfe dentro e fora da sala de aula - PMF/Divulgação
Alunos aproveitam projeto para aprender sobre o surfe dentro e fora da sala de aula - PMF/Divulgação


Trinta estudantes da Escola Básica Municipal de Florianópolis Acácio Garibaldi São Thiago, situada no bairro Barra da Lagoa, em Florianópolis, estão aproveitando as ondas da praia para aprenderem o surfe dentro e fora da sala de aula, com o projeto “Surfando nas Ondas de Floripa”. O programa é parceria entre a Fecasurf (Federação Catarinense de Surf) e Prefeitura da Capital.

Sob a orientação da supervisora Melize Daniel e do professor de surfe Roger Souto, os estudantes do 3º ao 5º ano participam de aulas práticas e teóricas de surfe no contraturno escolar, três vezes por semana.

Na sala de aula, as crianças aprendem características do litoral catarinense, segurança no mar, educação ambiental, biomecânica aplicada ao surfe e história do esporte. Eles também aprendem a usar equipamentos, treino e prática do surfe em grupo, individual ou em duplas, além de entender a previsão de ondas e aspectos de meteorologia.

O objetivo do projeto é estimular a prática do surfe e também despertar o interesse dos alunos pelas questões ambientais por meio de hábitos e noções de cidadania. Além de desenvolver o convívio social e o respeito mútuo entre os estudantes.

O presidente da Fecasurf, Reginaldo Gomes Ferreira, frisou que o programa busca ajudar no desenvolvimento dos estudantes. “Além de tirar os estudantes da rua, mantê-los distantes das drogas e ajudar no desenvolvimento socioambiental, o projeto ajuda a escola de surf a encontrar novos talentos”.

O secretário de Educação de Florianópolis, Maurício Fernandes Pereira, entende que a prática do esporte desde cedo é essencial para a saúde e para garantir o bem estar do futuro adulto. “Com o esporte, a criança faz amigos, aprende a seguir regras, melhora a coordenação motora e tem mais responsabilidade e compromisso”, finaliza.

Paixão pelo esporte

Roger Souto, professor da Fecasurf, surfa há 40 anos e conta que a paixão e a magia pelo esporte e pelo mar o levaram a transformar o hobby em profissão. Souto comemora o incentivo, a participação dos pais e a interação da garotada, que ajudam no sucesso do projeto.  

“Cada dia fico mais feliz em incentivar estas crianças a praticar o surf com cautela, bom equipamento e entre amigos. Eles atuam em harmonia e segurança”, afirma.

Aulas práticas e teóricas ocorrem no contraturno escolar, três vezes por semana - PMF/Divulgação
Aulas práticas e teóricas ocorrem no contraturno escolar, três vezes por semana - PMF/Divulgação



Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade