Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Programa transforma artesanato em profissão em São José

Para descobrir novos talentos e estimular a alternativa de renda, oficina é realizada na entrada da prefeitura

Brunela Maria
São José
04/10/2017 às 09H26

A gravidez e o desejo de confeccionar a própria decoração do chá de bebê fizeram a artesã Carolina Franciny da Silva Scvambach, 37, buscar um curso especializado. A intenção era trabalhar com massas de biscuit. Por isso, há pelo menos dois anos ela participa das escolas profissionais de São José. Descobriu técnicas, sua própria habilidade e esta prestes a formalizar o que hoje já se transformou em profissão, montando uma pequena empresa com a irmã.

Carolina, ao centro, começou a trabalhar quando ficou grávida e nunca mais parou de aprender - Jeferson Regis/Divulgação/ND
Carolina, ao centro, começou a trabalhar quando ficou grávida e nunca mais parou de aprender - Jeferson Regis/Divulgação/ND


A história de Carolina se confunde com as histórias de centenas de outras mulheres do município, que tiveram as vidas transformadas pelas escolas profissionais. Atualmente, ela oferece as peças de artesanato que produz para empresas e famílias interessadas em decoração para eventos infantis e quer crescer ainda mais, aproveitando as oportunidades de divulgação oferecidas pela internet. “Não é muito fácil trabalhar com biscuit. Exige bastante tempo e dedicação para os detalhes. Tive que aprender o tempo da massa, ela não pode ficar muito tempo exposta e exige muita paciência para realizar os acabamentos que as peças necessitam”, explica.

No município, mais de 4 mil pessoas participam das escolas profissionais, que estão operando oito locais diferentes. Apenas no curso de pintura em tecido são 132 matriculadas e cinco professores. Já o de biscuit são 60 alunas e três profissionais que permitem às artesãs desenvolverem o seu trabalho conforme as práticas ministradas na sala de aula. Essa semana, as alunas estão tendo a oportunidade de trabalhar e divulgar seus artesanatos no hall da prefeitura.

Em busca de novos alunos

A exposição no hall de entrada da prefeitura tem como meta, além da divulgação dos trabalhos das alunas, a conquista de novos adeptos do artesanato. A Escola Profissional de Campinas está oferecendo um workshop até sexta-feira.

De acordo com a professora de pintura em tecido Sônia Dalpont, a iniciativa é vista como um bom exercício para as matriculadas. “As atividades fora de sala servem para quebrar o nervosismo de quem participa pela primeira vez dos trabalhos em público”, reforça.

Para a secretária de Educação, Méri Hang, o trabalho e dedicação que as unidades trazem para a sede da prefeitura enriquecem os cursos. “As artesãs que representam as escolas são maravilhosas e é por meio delas que os alunos tornam os sonhos realidade”, destaca. Esta já é a segunda exposição em menos de 30 dias. Em setembro, a Escola de Campinas realizou uma exposição e aulas do curso de pintura em tela e madeira.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade