Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Programa ReÓleo chega a Biguaçu através das crianças da rede municipal

Projeto da ACIF tem o apoio da Famabi, Acibig e CDL. Óleo será recolhido pelo caminhão da coleta seletiva, que atende sete bairros

Carol Ramos
Biguaçu
Marco Santiago
Alunos da Escola Municipal Fernando Viegas de Amorim acompanharam palestra

Através da educação ambiental nas escolas municipais, o Programa ReÓleo, promovido pela ACIF (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis), chega a Biguaçu. Os benefícios que a ação oferece ao meio ambiente são repassados às crianças, que serão os agentes multiplicadores da mensagem sobre a importância da reciclagem do óleo de cozinha. No município, o projeto obteve a parceria da Famabi (Fundação do Meio Ambiente de Biguaçu), Acibig (Associação Empresarial e Cultural de Biguaçu) e CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Biguaçu).

O responsável por tratar o assunto com os alunos é o diretor do Programa ReÓleo, Luiz Falcão de Moura. Para ele, nada melhor do que ferramentas lúdicas, como teatro e mímicas, para ensinar a garotada. “Falamos do tema de forma divertida e lúdica, para que elas possam absorver as informações e refletir. Eles vão multiplicar esse conhecimento”, conta Falcão, que sempre leva nas apresentações o grande parceiro de cena. “O Oléo Lhó é o nosso mascote, que conquistas as crianças”, diz. A aluna da 3ª série vespertina da Escola Municipal Fernando Viegas de Amorim, Hellen Marques Ferreira, 9, mostrou aos amiguinhos que aprendeu a lição.

“Se jogar óleo na pia da cozinha, o esgoto entope, dá mau cheiro e acaba indo para os rios e mares, matando os peixes. O óleo também polui a água e sem ela não podemos viver”, ensina Hellen. Em Biguaçu, o óleo de cozinha descartado será recolhido pelo caminhão da coleta seletiva, que passa semanalmente nos bairros Centro, Vendaval, Fundos, Praia João Rosa, Jardim São Miguel, Jardim Janaína e Bom Viver. O óleo deve ser acondicionado em garrafas pet. O material também pode ser entregue nas escolas municipais.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade