Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Primeiras peças importadas da Ponte Hercílio Luz chegam a Florianópolis

Feitas de aço fundido e pesando 7.000 quilos cada, duas das quatro peças fabricadas pela empresa Guivisa, na Espanha, chegaram à capital catarinense

Michael Gonçalves
Florianópolis
31/05/2017 às 21H16

A chuva atrapalha a restauração da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, mas as primeiras peças importadas chegaram ao canteiro de obras do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) na tarde desta quarta-feira (31). Feitas de aço fundido e pesando 7.000 quilos cada, as quatro peças foram fabricadas pela empresa Guivisa, na Espanha, e transportadas de navio até o porto de Santos (SP). Da cidade paulista até a capital catarinense, elas foram conduzidas por carretas. Além dessas, os 28 pendurais estão sendo fabricados na Itália. A ponte está totalmente interditada desde 1991 e o prazo para a entrega da obra é para outubro de 2018.

Ponte Hercílio Luz, Florianópolis - Flávio Tin/ND
Ponte está totalmente interditada desde 1991 - Flávio Tin/ND


As peças, que chegaram da Espanha, serão colocadas sobre as torres após a transferência de carga. Elas têm a função de interligar as barras de olhal, que estão sendo produzidas em Minas Gerais, por meio de um pino de um lado para o outro da estrutura.

“Após a transferência de carga prevista para outubro, as torres serão macaqueadas para a troca das rótulas. Assim, essas peças serão colocadas sobre as torres para a troca das 360 barras de olhal. Para ter a qualidade ideal, elas precisaram ser produzidas fora do país exclusivamente para a restauração da ponte”, explicou o fiscal de obra da restauração da Ponte Hercílio Luz, engenheiro Wenceslau Diotallevy.

Cada torre vai receber duas peças. As primeiras chegaram nesta quarta (31) e as outras estão previstas para a quinta-feira (1º). As estruturas importadas da Espanha não são as únicas na restauração da ponte produzidas fora do Brasil. Os pendurais, que são uma espécie de cabos de aço, também estão sendo fabricados na Europa.

Os pendurais realizam a ligação da cadeia de barras de olhal com a treliça no vão central. “Eles devem chegar da Itália em dois meses, porque também serão trocados durante a transferência de carga”, informou o engenheiro.

As peças foram fabricadas pela empresa Guivisa na Espanha - Julio Cavalheiro/Secom
As peças foram fabricadas pela empresa Guivisa na Espanha - Julio Cavalheiro/Secom



Chuva atrasa serviço de alpinismo para colocação das torres

A principal fase na obra de restauração da ponte Hercílio Luz será a transferência total de carga do vão central, que pesa 4.400 toneladas, para a estrutura provisória. Hoje, a armação construída sob a ponte suporta apenas 20% do vão central, que representa 880 toneladas. A previsão é de que a transferência seria feita em agosto, mas as chuvas constantes provocaram um atraso e a expectativa atual é para que o trabalho aconteça no mês de outubro.

Atualmente, a empresa portuguesa Teixeira Duarte coloca 38 torres sobre o vão central, que darão a sustentação para a troca das barras de olhal. “Hoje, por exemplo, tivemos um dia perdido por causa da chuva. Não tem como realizar um serviço de alpinismo com esse tempo”, explicou o engenheiro Wenceslau Diotallevy.

Além de peças importadas da Espanha e da Itália, a empresa começou os testes da central computadorizada, em Portugal, que vai comandar os 54 macacos hidráulicos que serão utilizados na operação. O sistema controla pressão, altura e velocidade de cada um dos macacos que serão todos colocados na estrutura provisória que vai sustentar o peso da ponte. Os equipamentos deverão chegar a Florianópolis no mês de junho.

 

O engenheiro Wenceslau Diotallevy explica que as peças são muito aguardadas por conta do processo de fabricação - Julio Cavalheiro/Secom
O engenheiro Wenceslau Diotallevy explica que as peças são muito aguardadas por conta do processo de fabricação - Julio Cavalheiro/Secom



Os números da Ponte Hercílio Luz

Extensão total – 819,471 metros

Viaduto insular – 259 metros

Viaduto continental – 221metros

Peso total – 5 mil toneladas

Torres – 75 metros de altura, a partir do nível do mar

Altura do vão central – 43 metros, a partir do nível do mar

Fonte: Deinfra

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade