Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

PRF flagra caminhões trafegando com peso excedente na BR-101 no Sul do Estado

Os condutores foram multados e obrigados a fazer o transbordo das cargas antes de seguirem viagem

Redação ND
Florianópolis
04/09/2018 às 19H02

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) flagrou mais de 35 toneladas de peso excedente em quatro caminhões que trafegavam na BR-101, no Sul do Estado. A operação foi realizada nesta segunda-feira, no posto da PRF em Araranguá, e resultou em multa para os motoristas que transportavam a carga.

O excesso de peso sobrecarrega os sistemas de suspensão e freios e oferece riscos ao motorista e aos demais usuários da rodovia, além de danificar o pavimento asfáltico.

O primeiro veículo abordado com excesso de carga foi um caminhão com placas de São Francisco de Paula (RS), que transportava toras de madeira e tinha quatro mil quilos de excesso. Ele foi multado em R$ 936 e seguiu viagem após realizar o transbordo de parte da carga.

PFR fiscalizou veículos em Araranguá - Foto Divulgação ND
PFR fiscalizou veículos em Araranguá - Foto Divulgação ND

Em seguida, outro caminhão com placas de Içara apresentou excesso de peso. Carregado com cimento, estava com cinco toneladas acima do permitido e foi multado em R$ 1.150, sendo liberado após transferir o excedente para outro veículo.

O terceiro caminhão abordado com excesso de peso tinha placas de Araranguá que transportava mais do que o dobro da capacidade permitida. O caminhão poderia transportar até 13,15 toneladas de carga, mas carregava 26,5 toneladas de areia, com 13,4 toneladas acima do máximo. O condutor foi multado em R$3.702 e liberado após transbordar o excesso para outro veículo.

Por último, um caminhão com placas de Campo Bom (RS) que transportava turfa foi flagrado com 12,9 toneladas, com excesso de 4,1 toneladas na Capacidade Máxima de Tração (CMT), que é o peso máximo a ser tracionado de maneira segura conforme o fabricante, levando em consideração aspectos mecânicos. O caminhão foi liberado após a transferência do excedente para outro caminhão.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade