Publicidade
Terça-Feira, 21 de Agosto de 2018
Descrição do tempo
  • 16º C
  • 11º C

PRF apreende habilitações de 68 motoristas em blitz da Lei Seca, no sábado, na Capital

Ação foi realizada na Via Expressa, durou três horas e meia e contou com 127 testes do bafômetro

Colombo Souza
Florianópolis
14/05/2018 às 21H52

Em três horas e meia, 127 con­dutores de veículos automotores foram submetidos ao teste de ba­fômetro em Florianópolis no últi­mo fim de semana. Deste total, 68 dirigiam alcoolizados e tiveram que entregar a Carteira Nacional de Habilitação. A blitz da Lei Seca ocorreu sábado (12) na BR-282, na Via Expressa, no continente, acesso à ponte Pedro Ivo. De acordo com o patrulheiro da Polícia Rodoviária Federal Carlos André Passamai, desde o início do ano até 12 de abril, 1.700 condutores foram pegos diri­gindo embriagados nas rodovias federais de Santa Catarina.

Blitz da PRF foi realizada na BR-282, na Via Expressa, na noite de sábado - PRF/Divulgação/ND
Blitz da PRF foi realizada na BR-282, na Via Expressa, na noite de sábado - PRF/Divulgação/ND


Apesar do endurecimento da pena para quem dirige sob efeito de álcool, motoristas ainda mis­turam bebida e direção. “Quando eles são flagrados no teste de alco­olemia dizem que só beberam um pouquinho e falam que precisam do carro para trabalhar”, comen­tou o patrulheiro.

Na blitz de sábado, os policiais vistoriaram 184 veículos e fiscaliza­ram 278 pessoas em trânsito. Os 68 condutores embriagados vão pa­gar multa de R$ 2.934,70. Se forem considerados culpados no decorrer do procedimento administrativo podem ter o direito de dirigir sus­penso por 12 meses. Outros 21 con­dutores também foram notifica­dos por diferentes infrações, além de dez veículos recolhidos por es­tarem irregulares. Dois motoristas ainda foram submetidos a termos circunstanciados por porte e con­sumo de drogas e um carro clona­do, com registro de furto/roubo foi apreendido.

Passamai lembrou que somente este ano  já ocorreram 284 operações de combate à embriaguez ao volante nas rodovias federais de Santa Catarina. Neste período foram realizados aproximadamente 38 mil testes de bafômetro e autuados 1.700 condutores por embriaguez.

Nova lei já está valendo

Começou a vigorar em todo o país desde 19 de abril a lei 13.546, que aumenta a pena para o moto­rista que cometer homicídio ou cau­sar lesão grave ou gravíssima ao di­rigir alcoolizado ou sob o efeito de substâncias psicoativas. O condutor terá como pena a reclusão de dois a cinco anos, além de outras sanções.

A diferença entre detenção e re­clusão é um reforço punitivo conti­do no projeto. No caso da detenção, as medidas são, em geral, cumpri­das no regime aberto ou semiaber­to. Já a reclusão é a mais severa, pois é destinada a crimes dolosos.

Publicidade

2 Comentários

Publicidade
Publicidade