Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Prédio do antigo Cine Teatro, em Tijucas, ameaça desabar e é interditado

Estrutura histórica foi erguida em 1929 e há anos agoniza por falta de acordo entre o Governo do Estado e a família proprietária do imóvel

Redação ND
Florianópolis
09/05/2018 às 22H55

A Prefeitura de Tijucas, na Grande Florianópo­lis, interditou parcialmente a rua Coronel Galotti, no Centro. A medida foi tomada em virtude do risco eminente do prédio do antigo Cine Teatro Manoel Cruz desabar. A construção erguida em 1929 agoni­za há anos por falta de acordo entre o Governo do Estado e a família proprietária do imóvel.

Estrutura pode ruir devido as más condições de conservação - Divulgação/ND
Estrutura pode ruir devido as más condições de conservação - Divulgação/ND


O Cine Teatro foi o centro cultural de Tijucas nas décadas 20 e 30 do século passado, tendo uma das salas mais importantes de Santa Catarina. Filmes mudos da época eram acompanhados pelos filhos de Manoel Cruz, que tocavam violino e piano. Fechou por volta de 1935. A família Silva o adquiriu na déca­da de 50 e implantou no local um engenho de arroz, que exportava o produto para São Paulo.

O prédio do Cine Teatro virou ponto de anda­rilhos e usuários de drogas. Quase todas as tábuas que formavam o assoalho foram furtadas. O telha­do também está bastante deteriorado. O casarão passou por inventário e está dividido entre seis ir­mãos, o que dificultou ainda mais um acordo sobre o destino do patrimônio.

A Prefeitura de Tijucas informou, por meio de nota, que interditou a rua em frente ao casarão de­vido ao risco de queda da estrutura. A medida foi to­mada por recomendação de uma equipe de técnicos contratados pelo Estado para evitar danos maiores ao patrimônio. A Secretaria Municipal de Cultura, que tem acompanhado as vistorias, acionou a Di­tran para sinalizar o local.

A diretora de patrimônio da FCC (Fundação Catarinense de Cultura), Vanessa Pereira, não foi localizada para comentar o caso, já que estava em um compromisso. A Assessoria de Imprensa do órgão informou que o caso está em análise e que não descarta acionar a família junto ao MP (Ministério Público), já que o imóvel havia sido restaurado com recursos públicos na década de 1990 e não foi preservado.

População critica descaso

A notícia de que o velho prédio do Cine Teatro ameaça ruir não chega a ser novidade em Tijucas. Entretanto, mora­dores se manifestaram ao se­rem informados da gravidade. A internauta Andrea Wollinger destacou que a história será mantida por meio de fotogra­fias. “Que pena estar neste esta­do e não ter sido restaurado há mais tempo. Agora vai ao chão. Gastam dinheiro com festas e deixam nossa história cair pelo chão e virar um monte de es­combros. Aproveitem cidadãos de Tijucas para baterem fotos. Somente assim nossa história ficará guardada”, escreveu.

Na mesma postagem, na pá­gina da Prefeitura de Tijucas, o vereador Esaú Bayer preferiu adotar o tom de otimismo. Ele lembrou de outro imóvel histó­rico que foi restaurado. “O Ca­sarão Gallotti estava comple­tamente destruído, com a boa vontade da Secretaria de Cultu­ra, na época e o Estado, conse­guiram reformar e restaurar o que é hoje o nosso único cartão postal, onde abriga a Secretária e o Museu”, comentou.

Publicidade

1 Comentário

Publicidade
Publicidade