Publicidade
Sábado, 18 de Novembro de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 21º C

Praia dos Ingleses é a primeira a receber recuperação após ressaca, em Florianópolis

A prefeitura da Capital recebeu R$ 1 milhão do Governo Federal para aplicar na recuperação dos balneários

Dariele Gomes
Florianópolis
14/11/2017 às 14H19

A ressaca forte nas praias de Florianópolis deixou marcas por onde passou durante o ano de 2017. Os balneários do Norte da lha de Santa Catarina, Ingleses, Canasvieiras e Brava tiveram a faixa de areia devastada pelo mar. Com o verão se aproximando, a prefeitura de Florianópolis começou nesta terça-feira (14), o trabalho de recuperação das praias. O prefeito Gean Loureiro acompanhou o começo do trabalho em Ingleses, destacando que Florianópolis recebeu R$ 1 milhão em recursos federais para a etapa de limpeza e recolhimento dos entulhos, entretanto, outros R$ 3 milhões próprios devem ser investidos para preparar as praias para a temporada. 

A praia dos Ingleses foi a primeira a receber a recuperação - Daniel Queiroz/ND
A praia dos Ingleses foi a primeira a receber a recuperação - Daniel Queiroz/ND



“Recebemos esse recurso do Ministério da Integração para a recuperação da orla de Ingleses, Canasvieiras, Brava, Caldeirão do Morro das Pedras e Matadeiro. A expectativa que os trabalhos sejam concluídos até 15 de dezembro, um prazo de 30 dias para retirar todo o entulho, fazer a poda de árvores, refazer a iluminação e deixar os postos de trabalho dos salva-vidas prontos para a temporada”, argumentou o prefeito.

Outras melhorias serão feitas com recursos próprios, destacou Gean, como a construção de 30 deques, 40 novos abrigos de ponto de ônibus, rampas de acesso à praia e recapeamento de pista. “Estamos otimistas de que os trabalhos serão concluídos dentro do período. A situação mais crítica ocorreu nas praias do Norte e queremos recuperar dentro do possível. Os restaurantes, hotéis e casas que estão instalados à beira da praia estão sendo orientados sobre como proteger a estrutura, sem causar danos ambientais”, destacou.

Ressaca mais persistente dos últimos anos, relata diretor da Defesa Civil

Em dez anos trabalhando na Defesa Civil de Florianópolis, o diretor Luiz Eduardo Machado, conta que nunca presenciou uma ressaca tão persistente, com eventos que começaram em maio e foram até outubro. "A partir de agora atuaremos em quatro frente de trabalho: retirada de entulhos e limpeza das faixas de areia em Canasvieiras, Ingleses, Brava e Matadeiro; recuperação, reposicionamento e restabelecimento da iluminação pública nas praias atingidas; estabilização de postos guarda-vidas em Canasvieiras, Brava e Matadeiro; e estabilização de deques de acesso público, principalmente nos Ingleses”, explica Machado.

Moradores aguardam as melhorias

Enquanto caminhavam pela praia dos Ingleses, as amigas Greta Lopes, 36, e Simone Oliveira, 29, observavam o começo da limpeza dos entulhos na praia dos Ingleses. “Vejo que ainda há muito o que se fazer por aqui. Espero que para o verão esteja tudo em ordem. O estrago foi grande”, comenta Greta. Simone critica o trabalho, argumentando que começou muito tarde, pois ela utiliza a praia o ano todo. “Estão preparando a praia porque a alta temporada se aproxima. Eu utilizo a praia o ano todo, no inverno também. Acho que é um descaso”, enfatiza Simone.

Sobre a data do começo dos trabalhos, Machado explicou que foi necessário aguardar os recursos federais e que a população precisa ter paciência, já que haverá intervenção na faixa de areia. “Acumularam muitos entulhos na praia e a areia foi escondendo esse material. Teremos que mexer nesse solo. A comunidade pode proteger suas estruturas fazendo a contenção chamada paliçada, com madeiras e areia, que não agridem o meio ambiente e devem ser orientadas pela Floram (Fundação do Meio Ambiente de Florianópolis)”, comenta.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade